A princesa do oeste e o mito da decadência de Minas Gerais: São João del Rei, 1831-1888

Capa
Annablume, 2002 - 255 páginas
Partindo do pressuposto de que as antigas teses sobre a decadência e estagnação de Minas oitocentista são infundadas, 'A Princesa do Oeste' demonstra um quadro oposto, marcado, sobretudp na primeira metade do século, por prosperidade, dinamismo e uma diversidade produtiva extraordinária. Desvelam-se as intrincadas redes de relações comerciais entre a elite mercantil de São João com a praça do Rio de Janeiro e, igualmente importante, com produtores e comerciantes espalhados por quase todo território mineiro. É o caráter de estudo de caso, aliado à pesquisa incansável, às análises quantitativas coerentes, de fácil compreensão, e ao emprego criterioso e original de um variado leque de abordagens metodológicas sobre a história econômica da Comarca do Rio das Mortes que empresta à obra um valor inquestionável como contribuição à historiografia mineira e brasileira acerca do século XIX.

De dentro do livro

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Conteúdo

PREFÁCIO
9
APRESENTAÇÃO
15
INTRODUÇÃO
19
O OURO DA LAVOURA DAS 29 VERTENTES
29
as divisões jurídicoadministrativas na Comarca do 31 Rio das Mortes
31
descrições e imagens da Princesa do Oeste
36
COMENDADORES E ENDIVIDADOS
53
Os números do comércio sanjoanense
55
As fazendas escravistas de alimentos e as fortunas dos fazendeiros 122 sanjoanenses
122
O mercado sanjoanense através dos registros de compra e venda
131
OSTENTAÇÃO NA SOCIEDADE SANJOANENSE
141
ECONÓMICOS DO MERCADO DE SÃO JOÃO DEL
151
Problemas metodológicos
153
Fontes e métodos
154
Quadros e análise dasflutuações dos índices gerais de preços
160
Os preços e a estrutura agrária sanjoanense
199

o crédito e o alto comércio sanjoanense
65
os investimentos dos negociantes sanjoanenses
85
A ESTRUTURA AGRÁRIA EM SÃO JOÃO DEL
103
As fazendas e o financiamento da agropecuária
105
Diversificação e mãodeobra na agropecuária sanjoanense
108
um debate em aberto
216
O movimento dos salários
222
CONCLUSÕES
231
BIBLIOGRAFIA
239
Direitos autorais

Termos e frases comuns

Informações bibliográficas