Imagens da página
PDF
[merged small][merged small][merged small][graphic][merged small][merged small][ocr errors][merged small][merged small][merged small]
[merged small][merged small][merged small][merged small][ocr errors]

Erara os antigos Archivos, entSo denominados sacra scrinia, conservados nos sacrarios dos templos, sob a guarda e vigilancia dos sacerdotes, com o mesmo desvelo que dispensavam ao Livro das Sibyllas em Roma *. Os documentos vivos da historia patria dorraiam occultos como os metaes preciosos na mina inexplorada.

O desenvolvimento da civilisaçao dos povos levantou essas instituiçoes collocando-as, como centro de estudo, ao lado do interesse do Estado na parte da administraçSo publica o do patrimonio particular do cidadSO.

Nao faltou quem procurasse negar a utilidade desse serviço: facil foi, porém, combater e salientar os beneficios que proveem desses depositos á administraçSo publica, à historia caos interesses dos cidadSos. Os sabios jurisconsultos do penúltimo e do ultimo seculos, entre os quaes se salientou o Conde Merlin comprovaram que nao era em França de recente data a opiniSo dessa utilidade, enraizada alli poderosamente, como tambem nas outras naçoes mais cultas do velho continente.

A indiñerença administrativa, que em França soffreram os Archivos até 1834, desde a vandalica devastaçao dos manuscriptos antigos em 1798 parece ainda viver entre nos, e esta Repartiçao, que em todas as Naçoes cultivadas occupa um logar entre as primeiras, no Brazil tem sido considerada como simples enjeitada, balda de recursos e esquecida do nosso povO. Praza a Deus que a atiençao que mereceu esse serviço no Ministerio do Conde de Persigny em França tenha aqui imitaçao, por pequena

1 Nouveau Denizart — verb. Archives.

« AnteriorContinuar »