Pensamento Selvagem (o)

Capa
Papirus, 1989 - 320 páginas
1 Resenha
Obra fundamental de antropologia do "pai" do estruturalismo, que aqui se ocupa minuciosa e objetivamente da etnologia tradicional, focalizando uma característica universal do espírito humano: o pensamento selvagem que se desenvolve no Homem, seja no antigo ou no contemporâneo. Buscando nos povos primitivos das tribos da África, das Américas, e em outras, descobre que, com frequência milenar, o pensamento selvagem encontra matéria e inspiração numa lógica cujas leis - limitando-se a transpor as propriedades do real - permitem aos homens que o dominem."

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Outras edições - Visualizar todos

Informações bibliográficas