Reflexões sobre alfabetização

Capa
Cortez Editora, 30 de ago de 2017 - 104 páginas
0 Resenhas
Emilia Ferreiro descobriu e descreveu a "psicogênese da língua escrita” e abriu espaço para um novo tipo de pesquisa em pedagogia. Ela desloca a investigação do "como se ensina” para "o que se aprende”. O processo de alfabetização nada tem de mecânico do ponto de vista da criança que aprende. A criança constrói seu sistema interpretativo, pensa, raciocina e inventa buscando compreender esse objeto social complexo que é a escrita. Essa mudança conceitual sobre a alfabetização acaba levando a mudanças profundas na própria estrutura escolar.
 

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Páginas selecionadas

Conteúdo

Seção 1
Seção 2
Seção 3
Seção 4
Seção 5
Seção 6
Seção 7
Seção 8
Seção 9
Seção 10
Seção 11
Direitos autorais

Outras edições - Visualizar todos

Termos e frases comuns

Sobre o autor (2017)

Emilia Ferreiro nasceu na Argentina. É doutora em Psicologia pela Universidade de Genebra, Suiça, cuja tese foi orientada por Jean Peaget (1970). Mora no México desde 1980, onde é pesquisadora do DIE-CINVESTAV. Seus trabalhos têm sido divulgados em conferências e seminários em mais de vinte países da América, Ásia e Europa. Recebeu diversas distinções: a Guggenheim Fellowship (1972) e sete doutorados "honoris causa" (das universidades de Atenas na Grécia, do Estado do Rio de Janeiro e de cinco universidades nacionais argentinas). Dentre sua vasta publicação, destavcam-se as obras: "Los sistemas de escritura en el desarrollo del niño", "Alfabetización, teoria y práctica"; Cultura escrita y educación". No Brasil, foram publicadas pela Cortez Editora: "Alfabetização em processo", "Reflexões sobre alfabetização", "Com todas as letras".

Informações bibliográficas