A arte do olhar: Mata Atlântica

Capa
Metalivros, 2012 - 239 páginas
1 Resenha
O livro 'A Arte do Olhar - Mata Atlântica' é resultado da combinação de duas maneiras de ver a beleza e a importância dessa região natural que é parte da cultura da população do litoral que se estende do Nordeste ao Sul do Brasil. Por um lado, a obra destaca a visão tanto artística quanto documental de Fabio Colombini, fotógrafo da natureza brasileira, com imagens publicadas em milhares de títulos no Brasil e no resto do mundo. Por outro lado, o texto é assumido pelo Evaristo Eduardo de Miranda. Miranda joga luz sobre o tema apoiado em seu conhecimento e na sensibilidade da arte do olhar de Colombini.

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Comentário do usuário - Sinalizar como impróprio

O ser humano retém na memória 11% do que ouve, 3% do que cheira, 2% do que toca e 1% do que degusta, mas pode memorizar cerca de 83% do que vê. Dois olhos, dois olhares, dois alcances se fundem nesta arte de olhar a Mata Atlântica: o olhar do pesquisador Evaristo E. de Miranda e o do fotógrafo Fábio Colombini, ambos alimentados por um sentimento místico em relação à floresta, à natureza e aos seus mistérios. Neste livro, foto e texto decodificam processos e dimensões pouco conhecidas da Mata Atlântica.
O conhecimento científico dos processos e leis que regem os ritmos da vida na Mata Atlântica ilumina este livro com uma luz de aurora e crepúsculo. A ciência faz abstração do tempo. Ela “vê” como e porque uma liana galga o topo das árvores. Ela reflete sobre o brilho do voo dos beija flores e tenta decodificar o rastro invisível das formigas e do vento nas folhagens da floresta. O livro mostra o metabolismo da mata, sua fisiologia, a vida dos seres que habitam suas sombras e daqueles que reinam no alto ensolarado das copas das árvores.
Forças e olhares invisíveis ainda ameaçam a floresta e sua biodiversidade, cujo futuro não depende apenas da criação de mais Unidades de Conservação para somarem-se as quase 600 já existentes. A floresta precisa ser conhecida para ser amada. A arte do olhar poético e científico deste livro traz informações e visões inéditas sobre a floresta para quem nunca a contemplou.
Não há como chegar ao litoral, sem atravessar a floresta atlântica. Abra as páginas deste livro como se fossem janelas sobre a floresta. Deixe-se surpreender. A Mata Atlântica não é um objeto ou um ser, mas um grande processo. Na sua descoberta, nada substitui a alma e o olho humanos.
 

Informações bibliográficas