O poder do hábito: Por que fazemos o que fazemos na vida e nos negócios

Capa
Objetiva, 1 de out. de 2012 - 408 páginas
Charles Duhigg, repórter investigativo do New York Times, mostra que a chave para o sucesso é entender como os hábitos funcionam - e como podemos transformá-los. Durante os últimos dois anos, uma jovem transformou quase todos os aspectos de sua vida. Parou de fumar, correu uma maratona e foi promovida. Em um laboratório, neurologistas descobriram que os padrões dentro do cérebro dela mudaram de maneira fundamental. Publicitários da Procter & Gamble observaram vídeos de pessoas fazendo a cama. Tentavam desesperadamente descobrir como vender um novo produto chamado Febreze, que estava prestes a se tornar um dos maiores fracassos na história da empresa. De repente, um deles detecta um padrão quase imperceptível - e, com uma sutil mudança na campanha publicitária, Febreze começa a vender um bilhão de dólares por anos. Um diretor executivo pouco conhecido assume uma das maiores empresas norte-americanas. Seu primeiro passo é atacar um único padrão entre os funcionários - a maneira como lidam com a segurança no ambiente de trabalho -, e logo a empresa começa a ter o melhor desempenho no índice Dow Jones. O que todas essas pessoas tem em comum? Conseguiram ter sucesso focando em padrões que moldam cada aspecto de nossas vidas. Tiveram êxito transformando hábitos. Com perspicácia e habilidade, Charles Duhigg apresenta um novo entendimento da natureza humana e seu potencial para a transformação.

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Comentário do usuário - Sinalizar como impróprio

Excelente livro.
Este é um livro que mostra que não somos e não devemos nos determinar. Podemos nos condicionar, mas tudo o que fazemos são passíveis de mudança, pois não passam de hábitos
, considerando que o cérebro tem o instinto do menor esforço, então tenta transformar qualquer rotina em hábito. Relata grandes movimentos sociais que se iniciaram a partir ( ou pela mudança) de hábitos.
Mas o livro não só fala do que o cérebro é capaz, ele não fica somente nas constatações, ele mostra inúmeros casos de mudanças de hábitos, mas também formas de mudarmos nossos hábitos e a força que podemos adquirir no momento em que conseguimos uma primeira vitória. O livro explica o "loop dos três estágios", assim como os loops dos hábitos que ajudam até no marketing das grandes empresas. Os padrões de compras são trabalhados por elas para entrar em nossa vida e nos oferecer produtos que tenham a ver conosco.
É um livro que envolve diversos aspectos do ser humano e das relações sociais, mostrando como as coisas funcionam, como os costumes acontecem e como se moldam.
Exemplo:
"Os movimentos não surgem porque todo mundo de repente decide olhar na mesma direção ao mesmo tempo. Eles dependem de padrões sociais que começam com os hábitos de amizade, crescem através dos hábitos comunitários e são sustentados por novos hábitos que mudam a noção de identidade dos participantes." (pág. 316)
É um livro muito importante para aprendermos que podemos mudar. E conhecendo como nosso cérebro funciona e as caraterística dos hábitos, é só querer e partir para a ação.
 

Comentário do usuário - Sinalizar como impróprio

Excelente livro.
Mostra uma visão completa de como podemos identificar nossos hábitos - dos piores aos melhores - e reestruturar cada um deles para alcançar melhores resultados.
Cheio de exemplos
e historias reais. O autor te pega pela mão e o leva a um delicioso passeio a empresas, times de futebol, competições olímpicas e historias de pessoas e mostra como usar os hábitos - dos quais não podemos escapar - para aumentar nossa qualidade de vida e produtividade, pessoal, empresarial e até mesmo esportiva, se bem estruturados ou caso contrario levar ao fracasso e até mesmo a morte.  

Todas as 5 resenhas »

Outras edições - Visualizar todos

Sobre o autor (2012)

Charles Duhigg nasceu no estado do Novo México, Estados Unidos. Estudou história na Universidade Yale e fez MBA na Harvard Business School. É reporter investigativo do New York Times desde 2006. Mora na cidade de Nova York com a esposa e os dois filhos.

Informações bibliográficas