Cultura da Conexão: Criando valor e significado por meio da mídia propagável

Capa
Aleph, 16 de set de 2015 - 408 páginas
Essa máxima simples, mas definitiva, norteia a análise de três renomados pensadores atuais da mídia moderna - entre eles Henry Jenkins, autor do referencial Cultura da Convergência (Aleph) - sobre o futuro da circulação de conteúdo nos meios de comunicação social e digital. Vivemos uma mudança de paradigma na mídia: a passagem de uma mentalidade regulada pela lógica da radiodifusão, que dominou todo o século 20, para outra em que o controle sobre a produção e a distribuição cultural já não é tão rígido; uma nova proposição que permite e valoriza o engajamento das audiências. Hoje, as pessoas não se limitam ao simples papel de consumidor. Discutem, reagem, espalham seus interesses e críticas pelas diferentes modalidades de mídia. Querem ser ouvidas, atendidas, recompensadas. Entre as muitas possibilidades dessa cultura cada vez mais ligada em rede, há pelo menos uma grande certeza: será mais bem-sucedido quem souber lidar melhor com as aspirações e desejos de um público ávido por participar e opinar.
 

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Páginas selecionadas

Termos e frases comuns

Sobre o autor (2015)

Henry Jenkins é um norte-americano estudioso dos meios de comunicação. Ele é considerado "um dos pesquisadores da mídia mais influentes da atualidade. Durante os anos de 1993 e 2009 ele esteve a frente do programa de Estudos de Mídia Comparada do Instituto de Tecnologia de Massachusetts. Ele é autor/editor de doze obras, como "Textual Poachers: Television Fans and Participatory Culture" (1992), "Convergence Culture: Where Old and New Media Collide" de 2006 (Lançado na língua portuguesa em 2008, sob o título "Cultura da convergência", pela editora Aleph) e "Fans, Bloggers and Gamers: Exploring Participatory Culture" (2006). Joshua Green (nascido em 1972) é um americano jornalista que escreve principalmente sobre a política dos Estados Unidos . Atualmente, ele é o correspondente nacional sênior da Bloomberg Businessweek . Ele é um colunista semanal para The Boston Globe e seu trabalho também apareceu em The Atlantic . Colin Ford (Nashville, 12 de setembro de 1996) é um ator, dublador e modelo americano. Ele é mais conhecido por Sam Winchester (jovem) na série Sobrenatural e Dylan Mee no filme Compramos um Zoológico. Estrelou na CBS, como Joe McAlister na série Under the Dome, em 2013 a 2015, quando a série encerrou.

Informações bibliográficas