Sucessão secundária da Mata Atlântica em áreas afetadas pela poluição atmosférica Cubatão, SP.

Capa
1997 - 193 páginas
A poluição atmosférica de origem industrial provocou a degradação de mais de 60 kilometros quadrados de Mata Atlântica em Cubatão. O objetivo deste trablho foi o de caracterizar as alterações ocorridas na composição e estrutura das comunidadesarbvóreas afetadas, avaliar os mecanismos e adaptações das espécies que são favorecidas ou prejudicadas pela poluição do ar e analisar as interferências no processo de sucessão secundária da floresta. Foram estudadas três áreas de 1 ha nasencostas da Serra do Mar em Cubatão: 1- Vale do Mogi, sob influências das indústrias de fertilizantes e siderúrgica; 2-Caminho do Mar, afetado por emissões de uma refinaria de petróleo; 3- Vale dos Pilões, uma área fora da zona industrial, considerada como controle. Os parâmetros avaliados foram os relativos a: 1- composição e fitotoxicidade dos poluentes; 2- composição, riqueza e diversidade da flora; 3- fitossociológia do estrato arbóreo; 4- estrutura vertical da floresta(estratificação e clareiras); 5- biomassa e seus compartimentos; 6- características vegetativas (densidade da madeira e tamanho, esclerofilia e estruturas das folhas); 7- características reprodutivas e síndromes de dispersão (tipo e tamanho dosdiásporos). Concluiu-se que: 1- A poluição atmosférica de CUbatào, em suas diferentes tipologia, interfere significativamente na composiçào florística, na estrutura e no desenvolvimento das comunidades florestais secundárias. Nesta fitocen.

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Informações bibliográficas