Resenhas

Resenhas de usuários

Comentário do usuário - Sinalizar como impróprio

Bom dia! Mim perdoe si estou tomando o seu tempo. olha o que vou contar para você a parte de querer o médico que fez a cirurgia de períneo fica como bate papo no seu consultório. veio a menstruação aos nove anos de idade. Aos doze anos perdi a minha virgindade com o homem que é o meu esposo. casei gravida aos quatorze anos. Quando falavam nessa cirurgia de períneo, eu pensava que iria fazer após os meus quarenta anos, já que a minha mamãe fez aos trinta e oito mais ou menos e os médicos acharam nova. Sim sei que comecei a ter sangramento e fui ao médico Lindenor Andrade Maia na Cidade de Limoeiro do Norte Ceará. Lá ele mim mandou para casa e vir na semana seguinte. Assim fui na semana seguinte, aonde ele mim examinou e enquanto mim examinava, balançava a cabeça para Elisomar sua secretaria e falava! Tem vereda de um lado e de outro da vagina, é períneo. Sei que dentro do consultório só sorrir do médico e, ao sair comecei chorar, pois esperava que essa cirurgia seria após os meu quarenta anos. Para complicar mais! Solteira eu queria transar com o meu esposo, mais prestes a mim casar já não queria mais. Não sei si é por que ele bebia todos os dias era mais estúpido do que hoje e, mim queria toda hora. Na minha cabeça transar isso não existia até ser realizado esse exame por Lindenor, pois comecei a querer ele, eu fiz essa cirurgia no dia 05/10/1995 e nasci aos 19/02/1978 ou seja eu estava aos meus dezessete anos. Não sei si com palavras, vou conseguir expressar o quanto sofri por querer esse médico e, parecia uma doença, pois na minha cabeça homem no mundo só existia ele. Sei que fiquei com querendo de homem no mundo só esse médico mais de dez anos, só então comecei a frequentar a igreja CCB e, lá a palavra sempre falava comigo que iria mim libertar. Sei que a uns cinco anos mais ou menos Deus mim libertou, pois si eu fosse solteira eu iria escolher com quem eu iria ficar. Aos vinte anos eu fiz um Cesário com uma laqueadura. desde meus dizes sete anos mais ou menos que foi não foi eu estava tomando medicamento para os nervos, sem falar que desde a minha infância que tenho crise asmática. Faço acompanhamento no capes de Russas desde o ano de 2008, aonde eu era acompanhada no inicio só pelo psicólogo Jorge e só após aqui a cu lar eu passava por psiquiatra. Sei que no mês de novembro mais ou menos o psicólogo falou que não mim atenderia mais e, a Isabel que faz parte da direção falou que eu não preciso de psicólogo e sim só de psiquiatra. Sei que os meus nervos já estavam agitados, por esperar impressa que ficaram de vim fazer matéria comigo sobre o meu recorde precoce, já que bate o recorde em precocidade. Com essa outra noticia de que o psicólogo que eu era aberta para conversas particulares só para ele, foi como um choque. Fiquei que não conseguia mim concentrar e, nem mim comportar e, com uns dias pedi para ser internada. Fiquei vinte três dias internada em uma clinica em mossoró. Lá tinha uma psicóloga que mim falou que eu teria que conversar com psicólogo e, a final não sei si é a mesma coisa que flores não passar a cidade por brigas politicas e estão levando a minha saúde para o lado politico, sem lembrarem que eu sou um ser humano que estou com a saúde frágil. Um abraço até uma outra oportunidade. 25/03/2015
Fim da conversa no bate-papo
 

Todas as resenhas - 1
5 estrelas - 0
4 estrelas - 0
3 estrelas - 0
2 estrelas - 0
1 estrela - 0

Todas as resenhas - 1
Resenhas editoriais - 0

Todas as resenhas - 1