Cazuza: Segredos de liquidificador

Capa
Digitaliza Conteudo, 25 de jul. de 2019 - 272 páginas

 Mesmo passadas quase três décadas de sua morte, Cazuza continua sendo lembrado, cantado, lido, celebrado, homenageado e pensado. Expressões como “o tempo não para” e “o poeta está vivo” (e suas variantes, inclusive o trocadilho “Viva Cazuza”) vëm sendo frequentemente associadas a seu nome em títulos de espetáculos, eventos, filmes, reportagens e livros, em um contínuo trabalho de preservação de sua memória. Este livro é mais um gesto de se pensar Cazuza como o grande compositor que foi de canções (e, em especial, um grande letrista) da música popular brasileira, além de analisar sua obra pela força que a canção popular tem de retratar, questionar e reinventar a vida cotidiana. A proposta é de se lançar luz sobre a obra de Cazuza, sobre sua personalidade poética e sobre sua trajetória artística e pessoal. É, sobretudo, um livro para quem percebe a urgência de lembrarmos de Cazuza nos tempos de agora, de pensarmos Cazuza vivo, ajudando a mover a roda de nossa história.

Cazuza está presente.

 

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Páginas selecionadas

Conteúdo

Seção 1
Seção 2
Seção 3
Seção 4
Seção 5
Seção 6
Seção 7
Seção 8
Seção 15
Seção 16
Seção 17
Seção 18
Seção 19
Seção 20
Seção 21
Seção 22

Seção 9
Seção 10
Seção 11
Seção 12
Seção 13
Seção 14
Seção 23
Seção 24
Seção 25
Seção 26
Seção 27
Direitos autorais

Sobre o autor (2019)

 

Informações bibliográficas