História, ciência e linguagem

Capa
Mauad Editora Ltda, 1 de abr de 2015 - 175 páginas
História, Ciência e Linguagem apresenta os problemas comuns a todas as práticas discursivas: elas tratam do real ou estão marcadas por um relativismo social? O livro traz uma solução pragmática inovadora que rompe a separação entre natureza e sociedade e mostra a ciência como uma produção sócio-histórica. Esta obra interessa a todos que se dedicam aos dilemas da análise do conhecimento, seja ele científico ou histórico.
 

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Páginas selecionadas

Conteúdo

Sumário
Apresentação
Prefácio
Introdução
A história
um roteiro
Capítulo 1 Crise da história ou crise dos historiadores?
Verdade realidade e objetividade como produtos de protocolos discursivos fleckianos
uma síntese
Capítulo 3 Saber ou fazer? Representação ou prática simbólica?
ferramentas utensílios e símbolos ante o sujeito histórico
Linguagem como agência
obstáculos à compreensão da agência
Capítulo 4 Uma leitura realista e pragmática do saber científico
a agência do real enlaça a realidade
A referência de um texto ao documentofato

a história contra a ordem das coisas e a ordem das palavras
a crise dos historiadores
Capítulo 2 O relativismo póssocial e o agenciamento recíproco
o relativismo e a ruptura sociedadenatureza
A solução do humanoide de CallonLatour
a agência material e a integração sociedadenatureza
as agências intraativas
retorno à inscriçãoescritura de Derrida
da ciência sem sujeito à ciência com sujeito
Referências bibliográficas
Apêndice A teoria da dinâmica histórica doativopassivo em Fleck
A doutrina das relações ativas e passivas
Referências bibliográficas
Direitos autorais

Termos e frases comuns

Informações bibliográficas