Obras, Volume 1

Capa
 

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Outras edições - Visualizar todos

Termos e frases comuns

Passagens mais conhecidas

Página 97 - Alma minha gentil, que te partiste Tão cedo desta vida, descontente, Repousa lá no Céu eternamente E viva eu cá na terra sempre triste. Se lá no assento etéreo, onde subiste, Memória desta vida se consente, Não te esqueças daquele amor ardente Que já nos olhos meus tão puro viste.
Página 97 - Onde pode acolher-se um fraco humano, Onde terá segura a curta vida, Que não se arme e se indigne o Céu sereno Contra um bicho da terra tão pequeno?
Página 67 - Toma novos esp'ritos, com que vença A Fortuna e Trabalho, Só por tornar a ver-vos, Só por ir a servir-vos e querer-vos.
Página 92 - A tamanhas misérias me compele, Que de dar um só passo tenho medo. Já de mal que me venha não me arredo, Nem bem que me faleça já pretendo, Que para mim não vai astúcia humana; De força soberana, Da Providência, enfim, divina, pendo.
Página 110 - Juno, fomos fabulosos, Fingidos de mortal, e cego engano : Só para fazer versos deleitosos Servimos ; e se mais o trato humano Nos pode dar, he só, que o nome nosso Nestas estrellas poz o engenho vosso : LXXXIII.
Página 44 - Tantas vezes me esteve a vida cara. Agora exp'rimentando a fúria rara De Marte, que nos olhos quis que logo Visse e tocasse o acerbo fruto seu (E neste escudo meu A pintura verão do infesto fogo...
Página 17 - Neste logar ameno Em que inda agora mouro, Testa de neve e de ouro, Riso brando e suave, olhar sereno, Um gesto delicado Que sempre na alma me estará pintado. Nesta florida terra Leda, fresca e serena, Ledo e contente para mi vivia ; Em paz com minha guerra, Glorioso com a pena Que de tão belos olhos procedia.
Página 99 - Tejo e os vossos Lusitanos, A fortuna me traz peregrinando, Novos trabalhos vendo e novos...
Página 66 - Logo que vos figura o pensamento, Foge todo o trabalho e toda a pena. Só com vossas lembranças, Me acho seguro e forte Contra o rosto feroz da fera Morte, E logo se me juntam esperanças Com que, a fronte tornada mais serena, Torno os tormentos graves Em saudades brandas e suaves.

Informações bibliográficas