Obras [do V. de Almeida-Garrett.], Volume 21

Capa
 

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Páginas selecionadas

Outras edições - Visualizar todos

Termos e frases comuns

Passagens mais conhecidas

Página 60 - II n'est point de serpent ni de monstre odieux, Qui, par l'art imité, ne puisse plaire aux yeux : D'un pinceau délicat l'artifice agréable Du plus affreux objet fait un objet aimable.
Página 213 - Bazilio da Gama é o moderno poema que mais merito tem na minha opinião. Scenas naturaes mui bem pintadas, de grande e bella execução descriptiva; phrase pura e sem affectação, versos naturaes sem ser prosaicos, e quando cumpre sublimes sem ser guindados; não são qualidades communs.
Página 217 - Este, quasi desd'a infancia poeta, appareceu no mundo em toda a effervescencia dos primeiros annos, ardente cantor das paixões, enthusiasta, agitado do seu proprio natural violento, rapido, insoffrido, sem cabal instrucção para poeta, com todo o talento (raro, espantoso talento !) para improvisador. Ambos começaram imitando os grandes mestres de seu tempo, seguindo...
Página 187 - O que é certo sem duvida é que nas linguas vivas Ferreira foi o primeiro imitador feliz de Horacio, eo primeiro dos modernos que pulsou a lyra classica. Das epistolas, ha algumas que podem pleitear em concisão e fino dizer com as boas do lyrico romano. Quanto á pureza da moral, ao nobre patriotismo, áquelle generoso sentimento da honrada liberdade de nossos avós, áquelle enthusiasmo da virtude; esse respira, mostra-se, e resplandece em todas as suas obras. Mas a verdadeira...
Página 216 - Miseria é que o geral dos portuguezes jurou nas palavras de quatro peralvilhos que essas calumnias apregoavam : passou em julgado que os classicos se não podiam ler, e ninguem mais quiz tomar o trabalho nem sequer de examinar se sim ou não assim era.
Página 6 - Nos inflaminados bejos, nas caricias, No palpitar do seio voluptuoso, No lascivo apertar dos braços niveos, Nos olhos, em que a luz quasi se extingue, Na interrompida voz, que balbucia, Nos derradeiros ais, que desfalecem... Quem do prazer não reconhece a deusa No excesso do prazer quasi espirando? Surri-lhe ao lado o filho de travesso, E d'entre o myrtho as candidas pombinhas C'o estremecido arrulho a dona imitam. Ah ! se o gosto supremo a um deus não peja...
Página 205 - Outravez ainda o limitado d'este bosquejo me impede de mencionar outros ingenhos que tanto mereceram da patria e da litteratura e remoçaram a perdida lingua de Camões. Exige o meu assumpto eo meu espaço que me estreite no circulo poetico. Garção foi o poeta de mais gosto e (por aventurar uma expressão que não é legitima, mas pôde ser legitimada portugueza) de mais fino tacto que entre nós appareceu até agora.
Página 207 - ... todos os amigos das artes. Após estes vem o virtuoso e honrado Quita, a quem pagou a patria com miseria e fome as immensas riquezas que para a lingua e litteratura de seus versos herdou. Um pobre cabelleireiro, a quem as musas que serviu, os grandes que com ellas honrou nunca tiraram do triste officio...
Página 202 - Meio do seculo xviii até o fim. A civilisação e as luzes que a geram, tinhamse estendido do sul para o norte. A corrupção que após ellas vem em seu marcado periodo, as fora apagando, ou ennevoando ao menos, na mesma direcção. De sorte que pelos fins do...
Página 223 - Paraizo perdido; nenhum d'elles fora tamanho poeta, nenhuma d'essas linguas se enriquecera com tam preciosos monumentos: e todavia imitaram uns dos outros, e d'essa imitação lhes veio grande proveito. Esta mania de traduzir subiu a ponto em Portugal, e de tal modo estragou o gosto do...

Informações bibliográficas