Imagens da página
PDF
[graphic]

Não vedes que he onzena?

Mas, se tão longo e misero desterro
Vos dá contentamento,

Nunca me acabe nelle o meu tormento.

Dissemos que D. Pedro Mascarenhas tinha chegado a Goa pelo meado de Setembro de 1554. Era D. Pedro pessoa de grande auctoridade, in_ dependencia pela riqueza que possuia, e saber e habilidade como havia mostrado nas embaixadas a que fora á Allemanha e Roma, d'onde trouxe os padres da Companhia. Por estes motivos desejava El-Rei manda-lo por Vice-Rei á India, para reformar todos os abusos que se haviam introduzido n'aquellas conquistas; escusou-se porém elle com a sua avançada idade, até que por fim, instado pelo Infante D. Luiz, de quem era ' amigo, que o apertou dizendo-lhe que um dos dois havia de ir á India, cedeu, dizendo-lhe que elle tomaria por si todos os trabalhos, e iria acabar por esse mar para não inquietar-se Sua Alteza. Não falleceu no mar como dizia, mas como era de idade tão avançada, pouco foi o tempo que administrou aquelle Estado, pois logo noanno seguinte de 1555, voltando de installar o Mealcão, falleceu em Goa. `

IX

Succedeu-lhe no governo Francisco Barreto, homem por todos os respeitos mui digno de occupar um logar tão elevado e muito bemquisto de toda a gente da India. Houve por esta occasião banquetes, jogos e passatempos que se estenderam pelo inverno dentro, e para abrilhanta-los concorreu o nosso Poeta escrevendo o seu Auto. de Filodemo, que foi por esta occasião representado na presença do Governador. Quem bem reflectir n'esta composição observará que o Poeta estava ainda ferido das oífensas recebidas em Lisboa, por certo desafogo que apparece em alguns logares d'este Auto. Por occasião d'estas mesmas festas e tradição que escrevem uma satyra a uns jogos de cannas, de que nos ficou um fragmento, na qual olfendia pungentemente alguns fidalgos da India que tinham celebrado aquelle divertimento em honra do Governador. A embriaguez, o jogo, a estupidez eram as qualidades caracteristicas que denunciava d'estes cavalleiros, os quaes apresentava como uma amostra do que eram os homens da India. Talvez por esta . occasião compoz outra satyra intitulada Labyrínto, queixando-se do

[graphic]

mundo, de muito menos força, e o soneto cxxxxiv, no qual, debaixo da allegoria de Babylonia e Sião, descreve os vícios que reinavam na cidade de Goa, saudoso da sua querida Sião, a cidade de Lisboa. E com etfeito, se é veridica a descripção que faz dyesta cidade um viajante estrangeiro (Lindscot), que a visitou poucos annos depois, era uma nova Sodoma. A satjra intitulada Dispa-rates da India, julgo eu que foi escripta posteriormente á sua prisão, depois que regressou de Macau, não só porque se refere a uns certos senhores que deixam os amigos nos perigos, mas porque um dos golpes mais profundos é contra pessoa da magistratura, que talvez tivese intervenção juridica no negocio da Provedoria da China. O 'talento do Poeta era tão variado que não ha duvida que, se quizesse empunhar o açoute de Juvenal, fustigaria o vicio com não menos energica indignação do que o poeta romano; n'estas duas amostras de satyra violenta, a atrabilis do Poeta vasou todo o azedume de que em nossos dias vimos eivado um bardo inglez (lord Byron), com a ditferença que ao nosso o inspirava a aversão ao vicio, e aquelle o orgulho e aborrecimento da humanidade. Mas era n'esta satyra amavel da sociedade, que só fere ao de leve, sem penetrar no fundo do coração, na qual occupou em nosso tempo um logar tão brilhante o celebre Nicolau Tolentino, que o nosso Poeta podia tambem disputar a primazia aos poetas do seu tempo. Alguns epigrammas cheios de uma graça natural, feitos ao Duque de Aveiro, a D. Antonio, Senhor de Cascaes, aquelle feito a Miguel Rodrigues Coutinho (o Fios Seccos) e outros, nos fazem sentir que tão poucos d'esta natureza chegassem até nós, e nos attesta de quão agradavel e entretida leitura seria uma collecção mais copiosa. Se esta critica porém é admittida na boa sociedade e entre amigos, e agrada mesmo ás vezes ao satyrisado de quem provoca tambem jocosas reprewlias, o mesmo não podemos dizer da satyra seria, picante e mordaz que devia oilender os atacados. Tendo porém attenção aos acontecimentos de uma vida tão martyrisada, pode relevar-seeste desafogo de mau humor, nem imparcialmente podemos absolver ou culpar o Poeta, vistoque as qualidades boas ou mas dos invectivados não chegaram ao nosso conhecimento, e não sabemos se houve uma provocação.

X

Para o pôr ao abrigo dos otIendidos e não por espirito de vingança, como alguns pretendem, ou antes simplesmente com o pensamento de o melhorar de fortuna, enviou o Governador a Luiz de Camões para a China, com o olficio de Provedor dos defuntos e ausentes. Se foi vingança, como querem, é força confessar que foi mui adoçada, porquanto lhe conferia um emprego lucrativo, do numero d'aquelles com que os Vice-Reis agraciavam os seus mais favorecidos, e em o qual, segundo aflirmam, pode grangear uma certa independencia. Comtudo, se foi degredo, o que eu duvido, e preciso convirem os que o asseveram, que se o Governador não teve a generosidade de Cesar para com Catullo, a quem convidou para uma esplendida ceia, por certos versos que viu feitos contra elle, este degredo do Poeta foi modificado, com conveniencias e representação, a exemplo do que se praticou com o satyrico romano (Juvenal) desterrado com o pretexto de ir para as fronteiras do Egypto e da Lybia com um cargo honroso no exercito. Alguem houve que quiz attribuir o procedimento de Francisco Barreto a um resentimento de familia, pelas relações que tinha com os Castanheiras por sua mulher D. Brites de Athaide l, porém isto decae de todo o fundamento uma vez que se sabe que a amante do Poeta não pertencia aquella familia. V .

[graphic]

Depois que Affonso de Albuquerque visitou Malaca, attrahidos os portuguezes com o grande lucro que faziam com o commercio da China, começaram a explorar os seus portos, e a pouco e pouco se foram estabelecendo niaquellas paragens. 0 primeiro que parece as visitou foi um Rafael Perestrello, com o qual El-Rei D. João III, em um regimento que deu a_Duarte Rodrigues, feitor que foi na armada da China, de que era Capitão mor Jorge de Albuquerque, ordenou se aconselhasse sobre o comrnercio d'este imperio. Na cidade de Liampó fizeram principal assentada os portuguezes, ' e ahi tinham povoação de mil e duzentos visinhos, e estavam tão seguros, diz Fernão Mendes Pinto, como se estivessem entre Santarem e Lisboa; tinham todos os cargos da governança, e só lhes faltava terem forca e pelourinho, acrescenta fr. Gaspar da Cruz no seu Tratado da China. Aqui se conservaram fazendo um grosso e lucrativo trato, até o anno de 1542, no qual, em rasão de grandes rnalfeitorias que fizeram, foram lançados fóra pelos chinas com grande mortandade; e dois annos depois, intentando estabelecer-se de novo no porto de Chincheo, foram novamente expulsos pelos mesmos motivos. Desde esse anno, apesar de uma sentença que os portuguezes obtiveram do Imperador, se fez sempre o comrnercio com ditliculdades e perigos nos ditferentes portos da China, ate o anno de lääzi, no qual sendo Capitão mór Leonel de Sousa 4, se entabolaram negociações amigaveis com os chinas, correndo desde esse tempo o trato de boa paz entre as duas nações, indo os nossos trocar as suas mercadorias, principalmente a Cantão, e mudando-se o justificado odio 'antigo dos naturaes em boa hospitalidade, e folgando já com o trato dos portuguezes. Tal era o estado do nosso commercio e relações na China, quando Camões partiu com o emprego de Provedor dos defuntos e ausentes d'aquelle imperio, cargo que já existia quando os nossos tinham o estahelecimento de Liampó, e devia partir na armada de que ía por Capitão mór um Francisco Martins a, feitura do governador Francisco Barreto, e que se compunha de umas seis velas. No porto de Lampacao, que era então a estação dos portuguezes, e onde o Poeta se demorou algum tempo, se devia encontrar pelo meado de Maio dieste anno com Fernão Mendes Pinto, que vinha de volta para Goa. Tão longe da sua patria se encontravam os dois escriptöres portuguezes em tão agitadas circumstancias da vida; um que vinha procurar o descanso, pondo termo a sua aventurosa Odyssea, e o outro que ia igualmente animado do desejo de independencia por o peito aos varios lances da fortuna. Eram estas costas avexadas por uma immensidade de piratas, que i incitados pelo valioso das presas, corriam os mares infestando-os com as suas depredações com grave prejuizo do commercio. Em o porto de Macau, situado no golpho de Tonkim, se acoutava um famoso corsario, e diali atterrava com o seu nome e piratarias toda a costa circumvisinha. Convidados os nossos pelos chinas, ou por deliberação espontanea, caem sobre elle, e o desapossam do covil d'onde saia a inquietar os que navegavam n'estas paragens, e por este serviço conseguem os nossos, por consentimento dos chinas, estabelecerem-se n'este pequeno espaço de territorio onde logo fundam a cidade de Macau. 0 numero de velas de que se compunha a armada de Francisco Martins, e a epocha em que se achava estacionada no porto de Lampacao induzem-me a acreditar que ao nosso Poeta coube a ventura de partilhar a gloria d'este feito militar. . Passou-se logo a fundação da nova cidade, e o Poeta foi um dos primeiros moradores e empregados que teve a nascente colonia, onde residiu por algum tempo, aproveitando este ensejo de melhorar de for

l Vide nota 37.'

[graphic]

l Vide nota 38.' 2 Vide nota 39.'

[graphic]
[graphic]

tuna com as vantagens de um commercio que offerecia avultadissimos interesses. As Musas, que fogem espavoridas na presença dos algaris` mos e da arithmetica, o não'abandonaram, antes o inspiraram, aprovei-tando elle o tempo que estacionou n'esta solidão para retocar e continuar o seu Poema. ' '

Ao norte da cidade de Macau, está situada a pequena aldeia de Patane em um monte em cuja base pedregosa bate o mar, ea meia encosta do monte se vê uma gruta, hoje conhecida e consagrada pela denominação de gruta -de Camões 4, e visitada com a maior curiosidade pelo forasteiro, logo que chega a esta cidade. Encontra-se esta gruta logo adiante do convento de Santo Antonio e na sua proximidade; compõe-se de dois rochedos collocados verticalmente, que parece que originariamente formaram um só, porém hoje divididos no espaço de alguns pés, por algum capricho da natureza; uma massa de granito sobrepõe estes dois rochedos, servindo-lhe de cobertura e formando uma especie de gruta. 0 sitio é romantico e aprazível e largos os horisontes; para o namnte avista-se o mar e o perfil azulado de Lintao e outras ilhas; para o sul e para o poente Typa e o ancoradouro portuguez, e para o norte a linha de demarcação que divide a colonia portugueza do celeste imperio. Se o Poeta no soneto crxxxr, no qual talvez descreve este sitio, desejava um logar o mais apartado do trato humana, algum bosque medonho e carregado, desfavorecido dos encantos da natureza, onde sepultado em vida nas entranhas dos penedos podesse queixar-se livremente e dar desafogo á sua dor, elle não o podia encontrar mais apropriado.

Onde acharei lugar tão apartado,
E tão isento em tudo da ventura,
Que, não digo eu de humana creatura,
Mas nem de feras seja frequentado?
Algum bosque medonho, e carregado,
Ou selva solitaria, triste, e escura,
Sem fonte clara ou placida verdura,
Emfim, lugar conforme a meu cuidado?
Porque ali nas entranhas dos penedos,
Em vida morto, sepultado em vida,
Me queixo copiosa, e livremente.

l Vide nota 40.l

« AnteriorContinuar »