Garcia da Orta e o seu tempo, pelo conde de Ficalho ...

Capa
Imprensa nacional, 1886 - 392 páginas
 

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Páginas selecionadas

Passagens mais conhecidas

Página 58 - Garcia da Orta eo seu tempo»: Não se tratava ali de uma colonização ordinária. Não se tratava de conquistar regiões incultas ou florestas virgens, desapossando algumas pobres tribus selvagens, como tantas vezes se tem feito por esse mundo, com maior ou menor rudeza, deshumanidade e injustiça. Na índia o caso era diverso. Os europeus, e primeiro os portuguezts, acharam-se em face de uma civilização completa. Civilisação diversa da sua, inferior em muitos traços, superior em alguns».
Página 378 - Nicolo Monardes, medico di Siviglia. Hora tutti tradotti dalle loro lingue nella nostra italiana da M. Annibale Briganti, Marrucino da Cività di Chieti, dottore & medico eccellentissimo.
Página 188 - Nem no céo estrellas Me parecem bellas Como os meus amores: Rosto singular, Olhos socegados, Pretos e cansados, Mas não de matar. Uma graça viva Que n'elles lhe mora, Para ser senhora De quem é cativa.
Página 386 - Discursos de las cosas aromaticas, arboles y frutales y de otras muchas medicinas simples, que se traen de la India oriental y sirven al uso de medicina. Madrid: Francisco Sanchez. 1572. Folio, pp. 8, 211. 254180 See Pritzel's " Thesaurus literaturae botanicoe.
Página 187 - Por amor de mi[m], que às mulheres dessa terra digais de minha parte que, se querem absolutamente ter alçada com baraço e pregão, que...
Página 89 - Aos vinte e tres dias do mez de Dezembro do anno de mil oito centos e vinta seis, no Quartel do Commandante do Batalhão n.
Página 182 - Verão morrer com fome os filhos caros Em tanto amor gerados e nascidos; Verão os cafres ásperos, e avaros, Tirar à linda dama seus vestidos: Os cristalinos membros, e preclaros, À calma, ao frio, ao ar verão despidos; Depois de ter pisado longamente Co'os delicados pés a...
Página 80 - ... manifestada; ele lembra os seus contempo"râneos da República de Florença ou do Ducado de Fer"rara. Afigura-se-nos ver um grande senhor italiano, um "companheiro dos Mediéis ou dos Estes, transportado para "a india e aquecido por aquele sol do Oriente que ainda "mais lhe aviva as boas e as más paixöes.
Página 380 - Jardin, et le troisiesme de M. Christophle de la Coste. La seconde composée de deux livres de M. Nicolas Monard, traittant de ce qui nous est apporté des Indes Occidentales, autrement appelées les Terres- Neuves.
Página 108 - E com pouco trabalho destruimos A gente no curvo arco exercitada: Com morte, com incendios os punimos. Era a Ilha com aguas alagada, De modo que se andava em almadias; Emfim, outra Veneza trasladada. Nella nos detivemos sós dous dias, Que forão para alguns os derradeiros, Pois passárão da Estyge as ondas frias.

Informações bibliográficas