Imagens das páginas
PDF
ePub
[ocr errors][merged small][ocr errors][ocr errors][merged small][merged small][merged small][ocr errors][merged small][merged small][ocr errors][merged small]

155 4:

NC REVIVIS

[ocr errors]

C Pilullegio quebo muyto alto,r muyto poderoso Rey dom

Quão bo terceiro deste nome deu a fer não lopez de Laftanbe
da pera os liuros da historia do descobrimento e conquista
da India pelos portugueses.

elrey faço saber a quãtos estemeó aluara pl.
frem ģ fernão lopez oc caftanbedarbedel da fa.
culdade das artes da vniuersidade de Coimbra
me enuioubizer q ele cinba feytos dezliurosda
historia da India/g começauão do descobrime

codela:808ğes tinba impressos á sua cufta bo
primeyzo liuro/rqueria imprimir os outros. E porqaula ma.
is de vinte annosqueandava ocupado no fazer da dita historia:
a tinha leuado nissomuyto trabalbo / ? feyto muyto gasto de
sua fazenda:mepedia gouueste por bem/a pessoa algũa não po-
desse imprimir os oitos liuros senãoele fernáo lopezzne os vê.
der,nétrazer de fora do reyno polo cempo/zlob as penas âme
bēparecesse. Evisto feu requerimentoz auēdo respeyto ao tra.
baibo q temleuado em fazer os ditosliuros/ca despesa a nisso
të feyca/mepraz á por tempo de dez annos Q recomeçarão da
feytura destzem diante pessoa algúa de ĝlquer qualidade que
seja não posla imprimir/nē mandar imprimir os ditos líuros
dadita historia da India/nê cada būdeles, në os possa trazer /
nē mādar virimpressos de foradoreyno, senão hodito Fernão
lopez/ou quêseu poder pera isso teuer. Sobpena de qualquer
impiesloz/ou liureiro ou pessoas qos oitos liuros ou cada bû
deles imprimir ,00 vēder gou teuer em sua casa ,ou trouuer im.
primidos defoza doreyno perder os volumes Glbeforem acha
dos apagarciacoenta cruzadosgametade pera os catiuos, 1a
outra metadepera que os acusar.E estese imprimira no princi-
plodecada bűdos oitosliuros. Deloğl mando a codos os coz
regedores/juyzes,t justiças/offictaes*z pessoas de meus rey-
nos tsenboztos a affibocampião r goardé/z fação inteirame
tecúpurir 2 goardar/pozğ asli boey por bē.£ eftemeprazávaa
Ina/żtenba força e vigoz/como se fossecartafeyta ēmeu nome
por mun asinada a passada por minbacbancelaria:posto q este
não seja passado pola oita cbancelaria, fem embargo das ordes
nações do segundo liurogabo cótrairodispõe. João de seyras
hofez e Almeirim/astozzedias de Funbode. A. D.LYY.
Aanuel da costa bo fez escreuer.

[ocr errors]

no historia do descobrimento & conquista da India pelos Portuguese dirigido ao muyto alco & muyto poderoso Rey dom loão ho Terceiro deltenomenosso Senhor,Rcy de Portugal & dos Algarues, daquem & dalem marcm Africa, senhor de Guiné & da conquista, naucgação & comercio de Ethiopia, Arabia, Pergia & da India.

Por Fernão lopez de Castanheda. Entença hc de Tulio nas suas tusculanas, muyto alto & muyto poderoso Rcy

, nosso senhor qabórra cria as artes & desejosos da gloria da virtude, nos acendemos pera a ganhar.Sencéça verdadeiraméte muyto digna

Ide ser norada principalmente dos principes & dos senhores:porquclc eles não fauorecerem com hórras & merces as boas coulasqucleus vasalos fazem,asli nas armas, como nas letras:como cm qualquer outro gencro dcofficios virtuosos com que a repubrica he ilustrada, não auerâ nhúa pessoa que se dc a eles, nem os siga.E porą nostempos antigos, as façanhas nas armas, a sciencia das letras, os sina gularcs engenhos pasartes macanicas:sc cstimarão tanto dos principes & das repubricas em que se faziáo,& segalardoauão muyto bć:Ouuc antre os Gregos,& antrcos Romãos, & átre os Barbaros tantos & tão fingulares capitács:cáo esforçados caualcyros,cáo cxcelentes fabios & letrados de tanta erudição,& officiacs cào perfeytosem todas as arccs macanicas,como largamétecontáo as historias antigas & modernas, com que deixo dalegar porbreuidade. E despois que este fauor de hörras & merces cestou

de se fazer aptrcftas nações aos que forão excelentes nas artes que digo se forko elas perdendo,que nemouuc mais capitács,nem caualeyros, & falecerão os sabios & letrados:nem ouuc mais officiacs que nas artes macanicas se prezassem de terem as perfeiçócs qucos antigos teueráo. E conhendo. V.A. isto Principe prudentiffimo, desejando dennobrecer seus reynos & senhorios, trabalha tanto com sua supremalıbcralidade de fazer mcrces aos homes que em todas as artes que digo sam singulares, pelo que muytos trabalhão por ho serem neias: & por isso tem. V. A tanta copia deles, não somente

« AnteriorContinuar »