Poemas e comedias

Capa
a custa de Pedro Gendron. ; Vendese em Lisboa, em casa de Bonardel & Dubeux, mercadores de livros., 1759
 

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Passagens mais conhecidas

Página 166 - Que os louros são bellos. Pretidão de Amor, Tão doce a figura, Que a neve lhe jura Que trocára a cor. Leda mansidão, Que o siso acompanha, Bem parece estranha, Mas barbara não. Presença serena, Que a tormenta amansa: Nella emfim descansa Toda minha pena. Esta he a captiva, Que me têe captivo; E pois nella vivo, He força que viva.
Página 110 - Mi nueva y dulce querella Es invisible á la gente; El alma sola la siente, Que el cuerpo no es dino della. • Como la viva centella Se encubre en el pedernal. De dentro tengo mi mal.
Página 92 - UNA VOZ SOLA.— Menina mais que na idade se para me querer bem, vos nam vejo ter vontade, é porque outrem vola tem. Témvola e fárvola crúa por en em. Ya tomara naom ser meu se vos naom forais tan súa.
Página 176 - CANTIGA a este moto seu: Se Helena apartar do campo seus olhos, nacerão abrolhos. VOLTAS A verdura amena, 5 gados, que paceis, sabei que a deveis aos olhos de Helena. Os ventos serena, faz flores de abrolhos 10 o ar de seus olhos. Faz serras floridas, faz claras as fontes: se isto faz nos montes, que fará nas vidas? 15 Trá-las suspendidas como ervas em molhos, na luz de seus olhos.
Página 432 - Sc vida a perder vinha. O feu amor lhe pede confiado ; O feu amor , que dado a feu Deos rinha ; Pedelhe o feu amor , antes naó feu , Porque ¡à dado o avia a quem lho deu.
Página 115 - Vol. XII, fase. 1.°, pp. 292 e seg. VOLTA Eu sou boa testemunha Que Amor tem por cousa má, Que olhos, que são homens já, Se nomeiem sem alcunha; Pois o coração apunha, E diz, olhos, pois vós tendes, Chamai-me coração Mendes.
Página 23 - Deos feu poder : cm premio , cm pena Dê-fe a cada hum , o que lhe for devido. Aquelle , que fuavemente ordena Todas as coufas, olha com que amor Paga o bem logo , e de vagar condena.
Página 31 - Escrevem vários autores que, junto da clara fonte do Ganges, os moradores vivem do cheiro das flores que nacem naquele monte. Se os sentidos podem dar mantimento ao viver, não é, logo, d' espantar, se estes vivem de cheirar, que viv
Página 418 - A por todo o mundo divulgando Eftremos defta Virgem foberana , Aquella fermofura celebrando Com que...

Informações bibliográficas