A Pessoa Seus Direitos

Capa
MANOLE, 2007 - 280 páginas
Este livro nasce com uma missão ambiciosa e não desprovida de ousadia: analisar um tema tão valioso, simbólica e economicamente, como o dos caminhos de mão dupla que unem cultura e desenvolvimento sustentável. Essa proposta apóia-se sobre uma trama de três premissas. A primeira é a percepção de que os caminhos culturais têm paisagens tão mais variadas quanto mais rica for nossa identidade (ou nossas identidades) e mais consciente for nosso entendimento de sua dimensão estratégica. A segunda traduz essa dimensão em um caleidoscópio cujas facetas cultural, econômica e social se complementam para formar as várias imagens possíveis de nosso desenvolvimento. A terceira, por fim, reconhece que esses caminhos não são lineares. Eles se cruzam, bifurcam, reencontram-se, fundindo limites entre conceitos, articulando parcerias entre setores, descortinando horizontes que até então não se faziam visíveis. Propõe-se aqui a visão plural de cultura, economia e desenvolvimento sustentável. Para isso, é preciso girar o caleidoscópio, revelando a criatividade da economia, que se crê tão racional. Afinal, como disse Marx, A razão sempre existiu mas nem sempre de modo racional. Damos mais um giro e enxergamos o aspecto racional e tangível da cultura, que em nada tolhe sua criatividade. Como bem expressou Picasso, Não há arte abstrata. Você sempre precisa começar com algo. Depois pode remover-lhe todos os traços da realidade. - Trecho da Introdução

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Informações bibliográficas