Feitiço decente: Transformações do samba no Rio de Janeiro (1917-1933)

Capa
Zahar, 1 de jun de 2001 - 263 páginas
"Feitiço Decente" já nasce com a marca "referência obrigatória" no âmbito da história da música popular brasileira. Aqui, o leitor verá como se deu a passagem de um tipo de samba pré-1930 - cujo representante maior seria "Pelo Telefone" - para o que hoje consideramos como o samba "clássico" carioca. Ao combinar análise sociológica, literária e musical, Carlos Sandroni traça também um vasto panorama da música de inspiração afro-brasileira no Rio de Janeiro, começando pelos lundus oitocentistas e passando por fados, polcas e maxixes - até chegar à casa de Tia Ciata, na Praça Onze, onde entre a sala de jantar e a sala de visitas, o samba carioca ensaiou seus primeiros passos.

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Outras edições - Visualizar todos

Informações bibliográficas