Neopentecostais: sociologia do novo pentecostalismo no Brasil

Capa
Edições Loyola, 1999 - 246 páginas
Este livro analisa o neopentecostalismo, vertente pentecostal responsável pelas principais transformações teológicas, estéticas e comportamentais por que vem passando o movimento pentecostal. Elaborado e escrito de uma perspectiva sociológica e baseado em extensa pesquisa empírica, almeja, além de familiarizar o leitor com a história das crenças, das práticas e do funcionamento das igrejas neopentecostais, atestar a ruptura com o ascetismo contracultural e a progressiva acomodação desses religiosos e suas denominações à sociedade e à cultura de consumo. Mudanças consideráveis, de caráter secularizante, cujos efeitos mais visíveis têm consistido em torná-los cada vez menos distintos e, por consequência, cada vez menos um retrato negativo dos símbolos de nossa brasilidade.

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Comentário do usuário - Sinalizar como impróprio

Vozinha

Comentário do usuário - Sinalizar como impróprio

fantástico....

Informações bibliográficas