Lampião, senhor do sertão : vidas e mortes de um cangaceiro

Capa
Editora da Universidade de São Paulo, 2001 - 387 páginas
A imagem de Lampião, narrada pelos seus contemporâneos, é fortemente marcada pelo pathos e pela emoção. Ele foi o primeiro cangaceiro a cuidar de sua personagem, utilizando métodos de comunicação - especialmente a imprensa e a fotografia - para impor a imagem que queria de si mesmo. A contra-imagem foi devolvida regularmente, a cargo dos diferentes protagonistas da luta contra o cangaço. Os documentos sobre a vida de Lampião são inumeráveis - biografias, obras de ficção, relatos orais, autos de processos, telegramas, poemas de cordel, entre muitos outros. A documentação farta e cheia de contradições reflete as diferenças de percepção da personagem segundo contextos e narradores diferentes. A historiadora Élise Grunspan-Jasmin busca neste livro construir a biografia de Lampião repercutindo as diferentes vozes envolvidas nessa construção, abrindo-lhes espaço e, ao mesmo tempo, analisando seu discurso para revelar a sua polissemia.

De dentro do livro

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Conteúdo

Apresentação
11
O Romance das Origens
35
As Origens do Drama
49

8 outras seções não mostradas

Outras edições - Visualizar todos

Termos e frases comuns

Informações bibliográficas