Gestações Conscienciais

Capa
8 de nov de 2016 - 275 páginas
0 Resenhas
O Simpósio do Grinvex 2016 promove o encontro entre inversores, inversoras e intermissivistas de todo Brasil, especialmente membros de Grinvex (Grupo de inversores existenciais), que buscam se reunir com o intuito de obter maior contato e troca de experiências. Neste ano, é realizado na cidade de São Paulo, pioneira na organização do SIG na década de 1990, e que hoje retorna à capital em sua vigésima sexta edição. O evento aglutinou pesquisadores de 7 estados e 16 cidades diferentes. Isso mostra a importância do Simpósio, que expande não só a Invexologia, como a bagagem pessoal dos participantes em termos de conhecimento, cultura e recuperação de cons, fortalecendo a relação sadia entre inversores de diferentes localidades. A vigésima sexta edição do SIG estreia na publicação dos artigos nesta revista da ASSINVÉXIS, Gestações Conscienciais, com dezoito artigos de autoras e autores, em sua maioria integrantes de grinvex. Este encontro de pesquisadores starta gescons pessoais e grupais, visto que muitos inversores iniciam a escrita conscienciológica através de eventos como o SIG, que incentiva e proporciona oportunidade de apresentações e debates técnicos sobre diversos temas da Invexologia. Além do grande exemplarismo gerado entre os colegas por meio da exposição de autossuperações que ensejam novas ideias tarísticas. Para melhor encadeamento das ideias referidas nos artigos, tanto a apresentação como esta publicação se dividem em seis mesas de debate com três artigos cada, conforme os temas afins, tendo início com Experiências do Grinvex, em que os expositores colocam suas experiências pessoais dentro do grupo de inversores. O primeiro tema é abordado por Ana Catarine Franzini, coordenadora do Grinvex São Paulo. Por meio de sua casuística, o grinvex enquanto aporte existencial da conscin inversora, traz a visão sobre o grupo no papel de aporte para alavancar a autevolução. O próximo artigo, rico em exemplarismo grinvexológico, foi escrito por um grupo recém-formado, porém já com alto nível de profissionalismo entre os integrantes. O trabalho, do Grinvex de Salvador, relata o histórico dos grinvexes locais, as dificuldades e atuais estratégias para a consolidação da invéxis na cidade. Luiz Paulo Ramos, membro do Grinvex-São Paulo, através de sua casuística, expõe a dinâmica do grinvex como facilitador do autodesenvolvimento por meio da capacitação técnica que o grupo oferece, artigo muito assistencial para os demais grinvexes e para pessoas que pensam em participar de um. Na segunda mesa, Paratecnologias do Grinvex, todos os autores e autoras são membros do Grinvex São Paulo, sendo o primeiro artigo elaborado em grupo, cujo tema aborda a metodologia aplicada nos Debates Abertos realizados pelo grupo com o intuito de auxiliar e incentivar outros grinvexes a realizarem tal atividade. O próximo artigo é de Ibis Lourenço, professora de Invexologia e Coordenadora Geral dos Grinvexes, que relaciona o desenvolvimento grinvexológico com a liderança interassistencial, a partir de suas experiências e pesquisa pessoal. Trabalho de grande referência por abordar temas fundamentais da Pré-Intermissiologia. Nesta mesma linha está o artigo de Ígor Moreno, que discorre, a pertir de sua teática, sobre a coordenação grinvexológica enquanto função parapolítica e paradiplomática, catalisadora da formação de futuros líderes interassistenciais e o amadurecimento de todos os grinvexes. Fundamentos da Invéxis é a terceira mesa debate, aberta com o artigo de Felipe Silva, Coordenador Geral dos Grinvexes e integrante do Grinvex de Ribeirão Preto-SP, que expõe seu labcon, propondo técnicas e posturas utilizadas em prol da qualificação da amparabilidade inversora, tema essencial a ser aprofundado na Invexologia, dialogando também com o tema da liderança interassistencial. A inversora Juliana Medeiros, de Foz do Iguaçu-PR, traz o estudo de caso sobre a escolha profissional assertiva, por meio de sua casuística exemplar. Artigo assistencial

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Informações bibliográficas