Pesquisa Imagens Maps Play YouTube Notícias Gmail Drive Mais »
Fazer login
Livros Livros 1 - 6 de 6 sobre Camões, grande Camões, quão semelhante Acho teu fado ao meu, quando os cotejo!....
" Camões, grande Camões, quão semelhante Acho teu fado ao meu, quando os cotejo! Igual causa nos fez, perdendo o Tejo, Arrostar c'o sacrílego Gigante: Como tu, junto ao Ganges sussurrante, Da Penúria cruel no horror me vejo, Como tu, gostos vãos,... "
Manoel Maria du Bocage, excerptos: seguidos de uma noticia sobre sua vida e ... - Página 30
de Manuel Maria Barbosa du Bocage - 1867
Visualização completa - Sobre este livro

Rimas, Volume 1

Manuel Maria Barbosa du Bocage - 1800 - 372 páginas
...semelhante Acho teu fado ao ineu , quando os cotejo ! Igual causa nos fez , perdendo o Téjo , Arrostar c'o sacrilego Gigante : Como tu , junto ao Ganges susurrante...no horror me vejo, Como tu , gostos vãos , que em vío desejo , Tambem carpindo estou , saudoso Amante : Ludibria , como tu , da. Sorte dura , Meu fim...
Visualização completa - Sobre este livro

Almanach de lembranças para ...

Alexandre Magno de Castilho - 1852
...deixando o Tejo, Arrostar co'e sacritego gigante ! Como tu, junto ao Ganges susurrante, Da penuria cruei no horror me vejo ! Como tu gostos vãos que em vão desejo , Tamhem carpindo estou , saudoso amante. Ludihrio como tu da sorte dura , Meu fim demando ao céo,...
Visualização completa - Sobre este livro

Camões: estudo historico-poetico liberrimamente fundado sobre um drama ...

Antonio Feliciano de Castilho - 1863
...semelhante acho teu fado ao meu, quando os cotejo! igual causa nos fez, perdendo o Tejo, arrostar co'o sacrilego Gigante; como tu, junto ao Ganges susurrante,...vão desejo, tambem carpindo, estou saudoso amante; ludíbrio, como tu, da sorte dura, meu fim demando ao ceo, pela certeza de que só terei paz na sepultura:...
Visualização completa - Sobre este livro

Obras poeticas de Bocage ...: Sonetos

1875
...Acho teu fado ao meu, quando os cotejo! Egual causa nos fez perdendo o Tejo Arrostar c'o sacrjlego gigante: Como tu, junto ao Ganges susurrante Da penuria...vãos, que em vão desejo, Tambem carpindo estou, saudqsp,amante: Ludibrio, como tu, da sorte dura Meu fim demando ao céo, pela certeza De que só terei...
Visualização completa - Sobre este livro

Bocage, sua vida e época litteraria

Teófilo Braga - 1876 - 306 páginas
...Gigante. Gomo tu, junto ao Ganges sussurrante, .. t>a penuria cruel no horror me vejo; -'i-..; |Gomt* tu, gostos vãos, que em vão desejo, Tambem carpindo estou, saudoso amante! - i iLudibrio, como tu, da sorte dura,/ i.Meu fim demando ao céo, pela,certeza De qufe sÓ terei paz...
Visualização completa - Sobre este livro

Os melhores sonetos da lingua portuguêsa desde Sá de Miranda

Fidelino de Figueiredo - 1907 - 89 páginas
...contemplação a gruta de Macau, de comoventes recordações. Como tu, junto ao Ganges sussurrante, Da penuria cruel no horror me vejo; Como tu, gostos...vão desejo, Tambem carpindo estou, saudoso amante; Apaixonada como a dum verdadeiro portugues, a alma de Bocage encobria a sua sentimentalidade vibratil...
Visualização completa - Sobre este livro




  1. Minha biblioteca
  2. Ajuda
  3. Pesquisa de livros avançada
  4. Download do PDF