O brado do Ipiranga

Capa
EdUSP, 1999 - 132 páginas
Quem não conhece o quadro 'Independência ou Morte!', de Pedro Américo, de algum encontro remoto na infância? A tela é sem dúvida familiar a cada um de nós e exerce, ainda hoje, eficientemente sua função na construção de um imaginário nacional. Mas quem, de fato, conhece o quadro de Pedro Américo? A edição conjunta do quadro e do texto 'O Brado do Ipiranga', escrito pelo próprio artista como ''guia'' à recepção de sua obra, recoloca esta questão, abrindo caminho para novas e instigantes interpretações. As relações entre o artista, a tradição acadêmica e a política no final do Império e início da República são alguns dos temas abordados nos ensaios incluídos nesta edição e que contribuem para reinstaurar um olhar curioso sobre uma obra tão familiar.
 

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Comentário do usuário - Sinalizar como impróprio

Quem não conhece o quadro 'Independência ou Morte!', de Pedro Américo, de algum encontro remoto na infância? A tela é sem dúvida familiar a cada um de nós e exerce, ainda hoje, eficientemente sua função na construção de um imaginário nacional. Mas quem, de fato, conhece o quadro de Pedro Américo? A edição conjunta do quadro e do texto 'O Brado do Ipiranga', escrito pelo próprio artista como ''guia'' à recepção de sua obra, recoloca esta questão, abrindo caminho para novas e instigantes interpretações. As relações entre o artista, a tradição acadêmica e a política no final do Império e início da República são alguns dos temas abordados nos ensaios incluídos nesta edição e que contribuem para reinstaurar um olhar curioso sobre uma obra tão familiar. 

Páginas selecionadas

Conteúdo

Seção 1
41
Seção 2
46
Seção 3
52
Seção 4
76
Seção 5
132
Direitos autorais

Outras edições - Visualizar todos

Termos e frases comuns

Informações bibliográficas