Obras [de J.B. de A. Garrett.], Volume 8,Edições 1-2

Capa
[na] Imp[rensa] nacional, 1870
0 Resenhas
As avaliações não são verificadas, mas o Google confere e remove conteúdo falso quando ele é identificado
 

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Páginas selecionadas

Outras edições - Ver todos

Passagens mais conhecidas

Página 31 - Ihr naht euch wieder, schwankende Gestalten, Die früh sich einst dem trüben Blick gezeigt. Versuch ich wohl, euch diesmal festzuhalten? Fühl ich mein Herz noch jenem Wahn geneigt? Ihr drängt euch zu! nun gut, so mögt ihr walten, Wie ihr aus Dunst und Nebel um mich steigt; Mein Busen fühlt sich jugendlich erschüttert Vom Zauberhauch, der euren Zug umwittert.
Página 31 - Sage Kommt erste Lieb und Freundschaft mit herauf; Der Schmerz wird neu, es wiederholt die Klage Des Lebens labyrinthisch irren Lauf Und nennt die Guten, die, um schöne Stunden Vom Glück getäuscht, vor mir hinweggeschwunden.
Página 94 - Sol daquela janela!... E ouvir cantar os rouxinóis! . . . E ver raiar uma alvorada de maio!... Se haverá ali quem a aproveite, a deliciosa janela? . . . Quem aprecie e saiba gozar todo o prazer tranquilo, todos os santos gozos de alma que parece que lhe andam esvoaçando em torno? Se for homem é poeta; se é mulher está namorada. São os dois entes mais parecidos da natureza, o poeta ea mulher namorada: vêem, sentem, pensam, falam como a outra gente não vê, não sente, não pensa nem fala.
Página 185 - No fundo d'alma e de character eu não era aquillo por que me tomavam. Menti: o homem não faz outra coisa. Eu detesto a mentira, voluntariamente nunca o fiz, e todavia tenho levado a vida a mentir.
Página 92 - As paixões más, os pensamentos mesquinhos, os pesares e as vilezas da vida não podem senão fugir para longe. Imagina-se por aqui o Éden que o primeiro homem habitou com a sua inocência e com a virgindade do seu coração.
Página 27 - A sociedade é materialista; ea litteratura, que é a expressão da sociedade, é toda excessivamente e absurdamente e despropositadamente espiritualista!
Página 211 - R. chegava, na manhan seguinte, de uma de suas habituaes excursões a Londres. Veiu ver-me assim que chegou, e trazer-me cartas de Portugal que eu esperava ha muito.— Disse-me que partia no outro dia para Swansea. a terra de Galles para onde Laura fora; e que me incarregava de fazer companhia ás duas filhas que ficavam sos. A mim!...
Página 73 - ... me diz na natureza. Há um vago, um indeciso, um vaporoso naquele quadro, que não tem nenhum outro. Não é o sublime da montanha, nem o augusto do bosque, nem o ameno do vale.
Página 73 - A majestade sombria e solene de um bosque antigo e copado, o silêncio e escuridão de suas moitas mais fechadas, o abrigo solitário de suas clareiras, tudo é grandioso, sublime, inspirador de elevados pensamentos. Medita-se ali por força ; isola-se a alma dos sentidos pelo suave adormecimento em que eles caem...
Página 149 - ... de todo o sentimento justo, de toda a bondade praticavel. Para o homem em qualquer estado, para a sociedade em qualquer forma não havia mais leis que as do decalogo, nem se precisavam mais constituições que o Evangelho : dizia elle. Reforçá-las é superfluo, melhorálas impossivel, desviar d'ellas monstruoso. Desde o mais alto da perfeição evangelica, que é o estado monastico, ha regras para todos alli; e não falta senão observá-las. Não...

Informações bibliográficas