História da vida privada no Brasil: Império, a corte e a modernidade nacional

Capa
Fernando A. Novais, Luiz Felipe de Alencastro
Companhia das Letras, 1997 - 523 páginas
5 Resenhas
A propagação das modas européias, as relações entre os senhores e os escravos, os modos de vida dos migrantes e novos imigrantes europeus, as posses e as angústias familiares dos senhores de engenho são os temas de alguns dos oito ensaios dessa obra. DEstaque para o Rio de Janeiro, que desfrutou no século XIX de uma preeminência jamais igualada por outra cidade brasileira, para as dezenas de ilustrações, muitas extraídas da ágil imprensa nacional, e para as fotografias da época.SUmárioIntrodução. MOdelos da história e da historiografia imperial - Luiz Felipe de Alencastro1. VIda privada e ordem privada no Império - Luiz Felipe de Alencastro 2. O Cotidiano da morte no Brasil oitocentista - João José Reis3. A Opulência na província da Bahia - Katia M. De Queirós Matoso4. IMagem e auto-imagem do Segundo Reinado - Ana Maria Mauad5. SEnhores e subalternos no Oeste paulista - Robert W. SLenes6. CAras e modos dos migrantes e imigrantes - Luiz Felipe de Alencastro e Maria Luiza Renaux7. LAços de família e direitos no final da escravidão - Hebe M. MAttos de Castro8. O Fim das casas-grandes - Evaldo Cabral de MelloEpílogo - Luiz Felipe de AlencastroPrêmio Jabuti 1998 de Melhor Livro de Ciências Humanas

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Outras edições - Visualizar todos

Informações bibliográficas