Diario da navegação da armada que foi á terra do Brasil - em 1530 -sob a capitania-mor de Martim Affonso de Souza

Capa
Typ. da Sociedade propagadora dos conhecimentos uteis, 1839 - 130 páginas
0 Resenhas
As avaliações não são verificadas, mas o Google confere e remove conteúdo falso quando ele é identificado
 

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Passagens mais conhecidas

Página 38 - Al recorrer las tierras del departamento de San José —posiblemente las cuencas del Pavón, Pereyra o San Gregorio de hoy— refiriéndose a la necesidad de reaprovisionar la expedición dice: "despois pareceo-me que nos podíamos manter com o mantimento, que na terra havia; e com o pescado o mais hermoso e saboroso, que nunca vi. A agua ja...
Página 80 - Brazil, considerando eu com quanto trabalho se lançaria fora a gente que a povoasse, depois de estar assentada na terra, e ter nella feitas algumas forças (como já em Pernambuco começava a fazer...
Página 27 - Chaves se obrigava que em des meses tornara ao dito porto, com quatrocentos escravos carregados de prata e ouro. Partiram desta ilha, ao primeiro dia de setembro de mil e quinhentos e trinta e hum , os quarenta besteiros e os quarenta espingardeiros.
Página 116 - A quantos esta minha carta virem, faço saber que considerando eu quanto serviço de Deus e meu proveito e bem de meus reinos e senhorios e dos naturais e súbditos deles, é ser a minha costa e terra do Brasil mais povoada do que até agora foi...
Página 80 - Lopes, vosso irmão, cincoenta, nos melhores limites dessa costa, por parecer de pilotos e de outras pessoas de quem se o Conde, por meu mandado, informou...
Página 39 - ... que voavam. Foram logo comigo todos; traziam arcos e frechas e azagaias de pao tostado , e elles com muitos penachos todos pintados de mil cores ; e chegaram logo sem mostrarem que haviam medo ; senam com muito prazer abraçando-nos a todos...
Página 53 - Ihe davam algúa mercadería nam folgavam: mostramos-lhe quanto traziamos; nem se espantavam, nem haviam medo a artelharia; senam suspiravam sempre; e nunca faziam modo senam de tristeza; nem me parece que folgavam com outra cousa".
Página 122 - ... minha tenção, e vontade é que a dita Capitania, e governança, e cousas ao dito...
Página 16 - ... dia até o sol posto: as cincoenta almadias da banda de que estavamos surtos foram vencedoras; e trouxeram muitos dos outros captivos e os matavam com grandes cerimonias, presos por cordas, e depois de mortos, os assavam e comiam...
Página 48 - Como vi isto me despedí de elles; e les dei muita mercadoria; e elles a nos muito pescado. En vinham a pos de nos, hús a nado e outros em almadias, que nadam mais que golfinhos; e da mesma maneira nos com vento a popa muito fresco-nadavam tanto como nos andavamos. Estes homes sam todos grandes e nervudos; e parece que tem muita forca. As molheres parem todas mui bem. (parecen). Cortam tambem os dedos como os do cabo de Santa María (Punta del Este); mas nam sam tam tristes.

Informações bibliográficas