Vidas arriscadas: o cotidiano dos jovens trabalhadores do tráfico

Capa
Editora Vozes, 1 de jan de 2006 - 352 páginas
0 Resenhas
A psicóloga Marisa Feffermann durante anos de atuação nas regiões mais submersas da Grande São Paulo pôde ver de perto as atividades do tráfico como profissionais. A palavra trabalho é inserida neste contexto. Afinal, o expediente é árduo e a rotina de quase todos os "funcionários" é perigosa, mas se mantém. São 12 horas diárias de trabalho e as vidas arriscadas destes jovens são a verdade que percorre toda a sociedade, deixando rastros de sangue e medo, declarando um estado de emergência que muitos ainda se negam a ver. Ao ingressar no tráfico, o jovem se coloca contra o fato de ser diferente...Ele pode ter as mesmas coisas que o menino rico tem e ir aos mesmos lugares que ele vai, apenas o caminho para isto é outro. Neste livro que retrata a atmosfera mais obscura da sociedade, a autora simplesmente coloca em palavras as conclusões que o nosso coração já tem e estas, assim como a própria sobrevivência, são arriscadas.

De dentro do livro

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Conteúdo

Prefácio Procurase uma sociedade justa
9
A barbárie a globalidade e o tráfico de drogas
19
o caso de São Paulo
61
Direitos autorais

5 outras seções não mostradas

Termos e frases comuns

Informações bibliográficas