Viagem solitária: Memórias de um transexual 30 anos depois

Capa
Leya, 1 de jan. de 2012 - 336 páginas
POR UM MUNDO MENOS SOLITÁRIO PARA OS "DIFERENTES" - "Viagem solitária" conta a história de João W. Nery, o primeiro transexual masculino de que se teve notícia no Brasil. Especialmente dedicado a todas as pessoas que se reinventam para achar um lugar no mundo, narra a infância triste e confusa do menino tratado como menina, a adolescência transtornada, iniciada com a "monstruação" e o crescimento dos seios que fazia de tudo para esconder , o processo de autoafirmação e a paternidade. São muitos os personagens dessa história: de Darcy Ribeiro, considerado seu mentor intelectual e um dos primeiros amigos a compreenderem-no, a Antônio Houaiss, que, sendo um grande defensor das liberdades democráticas, recomendou seu primeiro livro para publicação, Erro de pessoa: Joana ou João?, do qual foi prefaciador. História de dramas, incompreensões e lutas, Viagem solitária é um livro tecido de dor e de coragem e que anuncia, talvez, um mundo menos solitário para os "diferentes", para aqueles que não se enquadram entre as maiorias...
 

Termos e frases comuns

Sobre o autor (2012)

João W. Nery nasceu em 1950 no Rio de Janeiro, numa família esclarecida que sempre o apoiou e não o impediu de ser o que é hoje. Ao perder o diploma de psicólogo, por causa da identidade falsa, trabalhou numa usina de concreto, numa confecção, foi artesão, vendedor, terapeuta corporal, técnico em computador, professor universitário substituto. Sempre escreveu poesias, algumas delas transcritas neste livro. Em 1984 publicou seu primeiro livro, "Erro de Pessoa: João ou Joana?", pela Record, com prefácio de Antônio Houaiss. "Viagem Solitária" recupera sua infância e juventude, mas vai além do relato até a vida atual: João, hoje, é pai de um profissional liberal recém-formado, amigo e companheiro do pai transexual, que aqui assume sua condição.

Informações bibliográficas