Uma Interpretação do Desejo

Capa
Editora Garamond, 2006 - 455 páginas
1 Resenha
'Uma interpretação do desejo' traz uma coleção de ensaios do sociólogo e pesquisador da sexualidade John Gagnon. Abarcando seu trabalho desde a década de 1970, quando continuou a explorar a idéia de que a sexualidade é mediada por processos e categorias sociais - com isso preparando terreno para Foucault-, e estendendo-se até sua transição para as questões do desejo, durante a década de 1990, estes ensaios representam uma introdução ao estudo da sexualidade no século XX.
 

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Comentário do usuário - Sinalizar como impróprio

Ninguém nasce gay ou heterossexual. O desejo sexual, ao contrário do que se imagina, não tem origem nos instintos naturais do ser humano, diz o sociólogo americano John Gagnon. Ele faz estudos sobre sexo há 40 anos. Foi um dos primeiros a contrariar a perspectiva defendida pelo sexólogo Alfred Kinsey, que afirmava ser o sexo um instinto natural. Em contrapartida, Gagnon propôs a idéia de que o comportamento sexual é completamente regido por regras sociais. O livro Uma Interpretação do Desejo, lançado na semana passada no Brasil, é o primeiro de John Gagnon publicado em português. Reúne os mais importantes ensaios do pesquisador.
O filósofo francês Michel Foucault credita a Gagnon a base de seus estudos sobre a sexualidade do ponto de vista sociológico. E por que Foucault ficou mais famoso que ele? 'Porque ele é francês, e ainda por cima filósofo, o que é muito chique. Eu sou só um pobre sociólogo americano!',
 

Termos e frases comuns

Informações bibliográficas