Tipos psicológicos

Capa
Editora Vozes Limitada, 1 de mar. de 2011 - 622 páginas
Busca explicar as diferenças entre as pessoas em suas relações com o mundo. Estuda os mais variados campos do saber, desde a Filosofia até à Arte, sob o ponto de vista de seus oito tipos psicológicos. O capítulo final é um glossário, escrito pelo próprio autor, apresentando suas principais ideias. O livro é fruto de quase vinte anos de trabalho no campo da psicologia prática. Foi surgindo aos poucos no plano mental: às vezes, das inúmeras impressões e experiências que C. G. Jung obteve na práxis psiquiátrica e no tratamento de doenças nervosas; outras vezes, do relacionamento com pessoas de todas as camadas sociais; de discussões pessoais com amigos e inimigos e, finalmente, da crítica às suas próprias idiossincrasias psicológicas.
 

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Comentário do usuário - Sinalizar como impróprio

Toda a insatisfação manifesta em nosso comportamento segundo Yung nasce da deficiência de adaptação às mudanças. Para Orígenes, o oposto de Tertuliano, era evidente que se avizinhava uma grande, mudança na forma de interpretar o que significava crença, fé e conhecimento científico, em seus dias. Então, propôs uma solução que segundo ele seria uma ascensão ao equilíbrio; se "coisas espiritualmente amalgamadas pela causa do objeto de adoração" fossem adotadas. 

Conteúdo

Prefácio dos editores
9
Prólogo
15
O problema dos tipos na história do pensamento antigo
23
As ideias de Schiller sobre o problema dos tipos
80
O apolíneo e o dionisíaco
148
O problema dos tipos no conhecimento das pessoas
159
O problema dos tipos na arte poética
178
O problema dos tipos na psicopatologia
286
O problema das atitudes típicas na estética
302
O problema dos tipos na filosofia moderna
313
O problema dos tipos na biografia
335
Descrição geral dos tipos
344
Direitos autorais

Termos e frases comuns

Sobre o autor (2011)

C. G. Jung nasceu em Kesswil, Suíça, em 1875. Formous-e em Meidicna em 1900, na Universidade da Basileia. Foi assistente e depois colaborador de Eugen Bleuler na Clínica Psiquiátrica de Zurique. Foi colaborador próximo de Sigmund Freud, de quem afastou-se anos mais tarde. Teve uma brilhante carreira intelectual em cujos escritos se revela a grandeza de um dos mais influentes pensadores do século XX. Jung morreu em 1961, na cidade de Küsnacjt, aos 85 anos.

Informações bibliográficas