Tecnologia de produção de maxixe paulista (Cucumis anguria L.).

Capa
2002 - 54 páginas
0 Resenhas
Maxixe Paulista é um novo tipo de maxixe obtido a partir do cruzamento de Cucumis anguria x Cucumis longipes. Após ciclos de seleção massal intercalados a ciclos de endogamia, foram obtidas linhagens que diferem do tipo comum pelas suas características de ausência de espiculosidade, tamanho de fruto e formato de folha não lobulada semelhante ao pepino. Em três ensaios de campo, linhagens e híbridos de Maxixe Paulista foram avaliados quanto ao comportamento e produção de frutos em três sistemas de cultivo: a) com cobertura de polietileno e fertirrigação; b) cultivados em vasos com substrato, com tutoramento e podas e em ambiente protegido; c) no sistema de cultivo tutorado em rede agrícola. No primeiro ensaio, foram avaliadas dez linhagens de Maxixe Paulista e uma cultivar do Maxixe Comum. As linhagens de Maxixe Paulista apresentaram um peso médio de fruto de 66 a 91% maior que o tipo Comum. A produção em peso total de frutos não diferiu entre os dois tipos de maxixe. O cultivo em canteiros com cobertura de polietileno e fertirrigação por gotejamento proporcionou uma produtividade estimada de 51,89 t.ha-1. No segundo ensaio, três linhagens do Maxixe Paulista e o tipo Comum foram cultivados em vasos com substrato, em ambiente protegido, com tutoramento e podas. As linhagens de Maxixe Paulista apresentaram um peso médio de fruto de 62 a 84% maior que o tipo Comum. A linhagem 2 foi tão produtiva, em termo de peso total, quanto o tipo Comum porém seu.

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Informações bibliográficas