Saga brasileira: A longa luta de um povo por sua moeda

Capa
Record, 16 de set. de 2019 - 476 páginas
A inflação acumulada nos quinze anos que antecederam o Plano Real foi de 13,3 trilhões por cento. O país teve cinco moedas entre 1986 e 1994, o que significou instabilidade de preços, indexações, congelamentos, confisco de poupança e insegurança geral. Mas, passados vários anos, as novas gerações não têm noção do que foi o período da hiperinflação — e lembrar é preciso. Míriam Leitão presta enorme serviço ao país registrando para a posteridade a saga da luta e da vitória contra a inflação e reconstruindo os fatos com grande competência e leveza. Nesta nova edição, revista e atualizada, a autora acrescenta um novo capítulo sobre a ameaça de retorno do fantasma do descontrole inflacionário e suas consequências para a economia do país.

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Sobre o autor (2019)

Míriam Leitão tem uma coluna diária no jornal O Globo desde 1991, é comentarista de economia da TV Globo, rádio CBN e tem um programa na GloboNews. Mineira de Caratinga, começou no jornalismo em Vitória e trabalhou também na Gazeta Mercantil, Veja, Abril Vídeo, Jornal do Brasil e O Estado de S. Paulo. Ganhou vários prêmios, entre eles o prestigiado Maria Moors Cabot Prize, conferido pelo Escola de Jornalismo da Universidade de Columbia. É casada com o cientista político Sérgio Abranches, e tem dois filhos, Vladimir e Matheus, um enteado, Rodrigo, e os netos Mariana, Daniel, Manuela e Isabel. Em 2010, publicou Convém sonhar, uma reunião das suas colunas mais marcantes. Em 2012, Saga brasileira recebeu o prêmio máximo do 54o Jabuti: Livro do Ano de Não Ficção.

Informações bibliográficas