Poder Do Nao Positivo, O

Capa
Elsevier, 2007 - 236 páginas
1 Resenha
As avaliações não são verificadas, mas o Google confere e remove conteúdo falso quando ele é identificado
In today's world of high stress and limitless choices, the pressure to give in and say Yes grows ever greater, producing overload and overwork and eroding ethics. Every day we find ourselves in situations where we need to say No--to people at work, at home, and in our communities--because No is the word we must use to protect ourselves and to stand up for what matters to us. But the wrong No can also destroy what we most value by alienating and angering people--that's why saying No the right way is crucial. This book gives you a simple three-step method for saying a Positive No. It will show you how to assert and defend your key interests; how to make your No firm and strong; how to resist the other side's aggression and manipulation; and how to do all this while still getting to Yes.--From publisher description.

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

As avaliações não são verificadas, mas o Google confere e remove conteúdo falso quando ele é identificado
Comentário do usuário - Sinalizar como impróprio

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ
CURSO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS
Letícia Oliveira de Santanna
A grande dádiva do Não
Rio de Janeiro,
27/03/2012
O texto tem início na explicitação da necessidade diária de usarmos o não. Uma palavra que pode ferir.
Saber dizer não sempre foi relevante, mas nunca foi tão importante utilizá-lo como hoje. É o uso que fazemos dele que determina nosso equilíbrio na vida.
Armadilha dos 3 C’s
Que tipo de coisas nos impede de sermos sinceros “negativamente”?
Há 3 abordagens do dilema poder relacionamento:
• Ceder: dizemos sim quando queremos dizer não.
Abordagem do acomodado. É a busca do ser humano por uma paz temporária. No entanto, pode levar a novos conflitos, a medida em que o solicitante, se acostuma a ter seus pedidos concedidos com facilidade.
Também usamos o Não para evitar não ser aceito pela sociedade de uma forma em geral.
Metade dos nossos problemas surge de quando dizemos sim ao vez do não.
• Combater: dizemos Não muito mal.
É o oposto da acomodação. Ao contrário de temer a reação do outro, nos sentimos ofendidos, frustrados ou enraivecidos com a solicitação do outro e acabamos respondendo de forma ríspida.
• Calar: Não dizemos coisa alguma.
O silêncio como abordagem. É a esperança geral de que o problema desapareça. A ignorância aos erros cometidos ao nosso derredor. Calar pode ser letal: “O fim das nossas vidas começa quando calamos sobre o que é importante”.
A armadilha dos 3 C’s é justamente uma junção deles. É como se os utilizássemos por etapas: Quase sempre começamos por ceder, depois engolimos e ao não aceitarmos acabando explodindo. Quando vemos que exageramos, voltamos a calar.
A saída para esta armadilha é usar o Não Positivo.
É necessário que se questione a assertiva frequente do que é possível usar o poder para conseguir o que quer, sacrificando o relacionamento o é possível usar o relacionamento sacrificando o poder. O ideal é usar ambos, fazendo com que o outro também entre em um conflito respeitoso, sobretudo reflexivo.
Um não positivo é um “Sim! Não. Sim?”
Ao contrário de um não comum, que termina com não e termina ainda na negativa, o não positivo começa com sim e termina com sim. É a proteção própria inicialmente, uma reserva do seu ser. Portanto, o primeiro sim expressa os seus interesses (internamente focado), o não impõe o seu poder e o terceiro promove o seu relacionamento (um convite para que o outro chegue a um acordo que contribua para com seus interesses). Assim, ele equilibra o poder e o relacionamento em prol dos seus interesses.
O que o distingue de uma acomodação é tratar o outro com altruísmo. O que o distingue de um ataque é o respeito ao outro quando diz algo contrário aos seus interesses.
Os grandes dons de um não positivo
Criação, preservação e transformação são os três processos fundamentais de interação do universo. Quando dizemos o não de forma eficaz estamos colocando os três processos em andamento.
Crie o que quiser
Um segredo paradoxal é que você não pode realmente dizer sim antes de ter dito não. Todo sim requer mil nãos porque esta é a palavra-chave para definir o seu foco estratégico.
Proteja o que você valoriza
O que é relevante para cada um de nós? Tudo o que nos é de valor, pode ser afetado pelo comportamento de outras pessoas. Portanto, ao usar o não positivo você inicia um processo de defesa dos interesses e acaba protegendo o que há de valor em sua vida.
Mude o que não funciona mais
Toda mudança criativa começa com um não intencional ao status quo, independente do nível de abordagem. É ele que vai colaborar para que se criem etapas de defesa dos seus interesses, onde o outro compreenda a importância do processo, e o aceite de bom grado.
Conclusão pessoal:
O livro é até interessante, analisa um processo de respostas que damos automaticamente ao decorrer da vida sem refletirmos bem sobre suas consequências. No entanto, o
 

Informações bibliográficas