Os papéis que vivemos na vida: a análise transacional de nossas interpretações cotidianas

Capa
Artenova - 298 páginas
1 Resenha

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Comentário do usuário - Sinalizar como impróprio

Um dos melhores livros que já lí.
Tradução de "Scripts People Live", dá detalhadamente "nomes aos bois" de nossas interrelações cotidianas desde pequenos, explicitando de forma clara e concisa como
as injunções e atribuições que recebemos em nossas relações - especialmente as familiares - terminam por criar um verdadeiro "script", ou seja, "argumento" em nossas vidas, o qual passamos a reproduzir inconscientemente, gerando um círculo vicioso de infortúnios e frustrações.
Revolucionário, critrica muitas práticas médicas e principalmente psicoterápicas em voga, propondo alternativas objetivas e práticas. Afirma tacitamente, por exemplo, que "alcólatra" e "usuário de drogas" não são doenças, nem muito menos sejam incuráveis, propondo que são isto sim modalidades sofisticadas de Jogos Psicológicos, inteiramente passíveis de serem compreendidos por seus participantes, propondo ainda as antíteses para estes jogos. (Ver "Os Jogos da Vida", de Eric Berne, MD)
Vale mais uma vez a máxima de Muriel James e Dorothy Jongward, "gostamos da análise transacional" porque ela funciona.
 

Informações bibliográficas