O jogo e a educação infantil

Capa
Pioneira, 1994 - 62 páginas
14 Resenhas
Dirigido a pesquisadores e educadores, este livro aborda desde o significado de palavras como 'jogo', 'brinquedo' e 'brincadeira', passando pela discussão da importância do jogo na educação infantil, até as teorias de Piaget, Wallon, Vygotsky e Bruner sobre o assunto. A autora dá destaque aos jogos tradicionais, marginalizados em decorrência do acelerado processo de industrialização e urbanização. A atualização e a recuperação desse tipo de jogo são hoje consideradas alternativas adequadas para fortalecer os processos interativos e enriquecer a cultura infantil e vêm chamando cada vez mais a atenção de professores e pesquisadores.

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Avaliações de usuários

5 estrelas
12
4 estrelas
0
3 estrelas
1
2 estrelas
0
1 estrela
1

Comentário do usuário - Sinalizar como impróprio

É interessante destacar que em todas as concepções teóricas sobre o
desenvolvimento e educação da criança pequena e na literatura em geral, a brincadeira aparece
como um importante recurso na
construção de conhecimentos e desenvolvimento integral. A
brincadeira é a atividade que faz parte do cotidiano de qualquer criança, independente do local
onde vive, dos recursos disponíveis, do grupo social e da cultura da qual faça parte, todas as
crianças brincam. o brincar na educação infantil proporciona a criança estabelecer regras constituídas por si e em grupo, contribuindo na integração do indivíduo na sociedade.
Deste modo, à criança estará resolvendo conflitos e hipóteses de conhecimento e, ao mesmo tempo, desenvolvendo a capacidade de compreender pontos de vista diferentes, de fazer-se entender e de demonstrar sua opinião em relação aos outros, e ainda e nesse ato que podemos diagnosticar e prevenir futuros problemas de aprendizagem infantil.
É importante perceber e incentivar a capacidade criadora das crianças, pois esta se constitui numa das formas de relacionamento e recriação do mundo, na perspectiva da lógica infantil.
Vygotsky relata sobre o papel do brinquedo, sendo um suporte da brincadeira e ainda o brinquedo tendo uma grande influência no desenvolvimento da criança, pois o brinquedo promove uma situação de transição entre a ação da criança com objeto concreto e suas ações com significados.
O lúdico enquanto recurso pedagógico na aprendizagem deve ser encarado de forma séria, competente e responsável, tanto para educadores em trabalhos escolares, quanto para intervenções de problemas de aprendizagem.
Para a criança, o brincar é a atividade principal do dia-a-dia. É importante porque dá a ela
o poder de tomar decisões, expressar sentimentos e valores, conhecer a si, aos outros e o
mundo, de repetir ações prazerosas, de partilhar, expressar sua individualidade e identidade
por meio de diferentes linguagens, de usar o corpo, os sentidos, os movimentos, de solucionar
problemas e criar. Ao brincar, a criança experimenta o poder de explorar o mundo dos objetos,
das pessoas, da natureza e da cultura, para compreendê-lo e expressá-lo por meio de variadas
linguagens. Mas é no plano da imaginação que o brincar se destaca pela mobilização dos
significados. Enfim, sua importância se relaciona com a cultura da infância, que coloca a
brincadeira como ferramenta para a criança se expressar, aprender e se desenvolver.
 

Comentário do usuário - Sinalizar como impróprio

O autor diz em seu livro que o jogo e o brinquedo são de suma importância para o desenvolvimento cognitivo da criança.
Aprendi muito sobre o tema abordado e o quanto ainda tenho que aprender para
desenvolver um bom trabalho, pois trabalhar com crianças requer muita criatividades e amor.
Recomendo a todo professor inicial ou de outra área que leia este livro e também a muitos pais que não tem tempo de está com seus filhos
 

Todas as 10 resenhas »

Informações bibliográficas