Ninfeias negras

Capa
Editora Arqueiro, 9 de jan de 2017 - 352 páginas
0 Resenhas
VENCEDOR DE CINCO PRÊMIOS LITERÁRIOS, NINFEIAS NEGRAS FOI O ROMANCE POLICIAL MAIS PREMIADO DA FRANÇA EM SEU LANÇAMENTO. Um assassinato nos jardins de Monet Uma obra-prima desaparecida Só três mulheres sabem o que aconteceu... Giverny é uma cidadezinha mundialmente conhecida, que atrai multidões de turistas todos os anos. Afinal, Claude Monet, um dos maiores nomes do Impressionismo, a imortalizou em seus quadros, com seus jardins, a ponte japonesa e as ninfeias no laguinho. É nesse cenário que um respeitado médico é encontrado morto, e os investigadores encarregados do crime se veem enredados numa trama em que nada é o que parece à primeira vista. Como numa tela impressionista, as pinceladas da narrativa se confundem para, enfim, darem forma a uma história envolvente de morte e mistério em que cada personagem é um enigma à parte – principalmente as protagonistas. Três mulheres intensas, ligadas pelo mistério. Uma menina prodígio de 11 anos que sonha ser uma grande pintora. A professora da única escola local, que deseja uma paixão verdadeira e vida nova, mas está presa num casamento sem amor. E, no centro de tudo, uma senhora idosa que observa o mundo do alto de sua janela.
 

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Conteúdo

Seção 1
Seção 2
Seção 3

Termos e frases comuns

Sobre o autor (2017)

Michel Bussi já escreveu 11 livros, que foram traduzidos em 33 países. Ganhou 15 prêmios literários e foi finalista de outras 9 premiações, tornando-se um dos mais prestigiados autores policiais franceses. Quando não está escrevendo, atua como professor de geografia na Universidade de Rouen e como comentarista político. Dele, a Editora Arqueiro já publicou O voo da libélula e Ninfeias negras, que teve os direitos vendidos para 14 países.

Informações bibliográficas