Ninguem e uma ilha

Capa
Círculo do Livro, 1986 - 604 páginas
1 Resenha
Em uma reunião de gala, com fins beneficentes, em Monte Carlo, Sylvia Moran - uma bela atriz de cinema - profere algumas palavras. Poucos anos mais tarde, quando esta mulher alcança grande sucesso com seu último filme, ela é acusada de homicídio. O motivo que a levou a praticá-lo é um enigma para o promotor, o juiz e o advogado de defesa quando a própria Sylvia insiste em se acusar do crime.

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Informações bibliográficas