Memoria sobre a necessidade de abolir a introdução dos escravos africanos no Brasil: sobre o modo e condiçõis com que esta abolição se deve fazer; e sobre os meios de remediar a falta de braçõs que ela pode ocasionar

Capa
Imprensa da Universidade, 1821 - 90 páginas
 

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Páginas selecionadas

Conteúdo

I
11
II
14
III
19
IV
37
V
50
VI
53
VII
76
VIII
84

Termos e frases comuns

Passagens mais conhecidas

Página v - Le cri pour l'esclavage est donc le cri du luxe et de la volupté, et non pas celui de l'amour de la félicité publique.
Página iv - Memória sobre a necessidade de abolir a introdução de escravos africanos no Brasil sobre o modo e condições com que esta abolição se deve fazer e sobre os meios de remediar a falta de braços que ela pode ocasionar.
Página 22 - No Brasil, por efeito do maldito sistema de trabalho por escravos, a população é composta de maneira que não há uma classe que constitua verdadeiramente o que se chama povo...
Página 53 - Malheiro, A Escravidão no Brasil, II, pp. 291 e s. Maciel da Costa propunha quatro meios de "manter o nosso trabalho agrícola independente do recrutamento dos Africanos": l ) poupar os escravos existentes, e promover a propagação entre eles; 2) inspirar o amor do trabalho nos homens livres da classe do povo de todas as cores...
Página 10 - Africanos , indefinida quanto ao numero d'cles e quanto ao tempo de sua duração, é contraria á segurança e prosperidade do Estado : 4.* diremos quando deverá verificar-se a abolição total da introdução dos mesmos , e analisaremos os efeitos que naturalmente se devem esperar d'ela : 5.° indicaremos os meios pelos quais se poderá manter o nosso trabalho agricola independente dos escravos Africanos : 6.° desinvolveremos sumariamente cadaum delles : 7.° decidiremos as duas questões ; i.
Página 13 - O estudo imparcial das obras d'uns e d'outros , c nossa propria eisperiencia , nos decidem a sustentar i.* que o estado dos Africanos em sua triste patria (se é que este nome merece) é horrivel » porque vivendo sem asilo seguro, sem moral, sem leis , em continua guerra , e guerra de barbaros...
Página 10 - Europeus ; 2.* se a cultura e trabalhos feitos por escravos são mais lucrosos que por homens livres : 8.° diremos que providencias se darião sobre nossas possessõis Africanas.
Página 20 - A introdução dos escravos Africanos ;, indefinida quanto ao numero deles e quanto ao tempo de sua duração , é contraria à segurança e prosperidade do Eilado.
Página 64 - Directores, que não tratam os indígenas como tutelados senão como escravos toda vida. O despotismo dos Governadores dispondo dos indígenas em favor dos proprietários particulares, que, ou por falta de escravos, ou por não arriscarem os que têm a certos trabalhos perigosos, pedem grande número de índios que obtêm por preços muito commodos.
Página 60 - Passemos.lhes muito embora este orgulho pelo que tem de humanidade, mas paguem a pena d'esse prazer...

Informações bibliográficas