Liberdade para Escolher

Capa
Leya, 28 de mai de 2012
Clássico entre os clássicos, Liberdade para Escolher é um dos livros de economia mais influentes do século xx. Publicado nos inícios dos anos 80, e corolário de uma escola de pensamento nascida duas décadas antes em Chicago, a obra de Milton e Rose Friedman postula como princípio básico a eficácia dos mercados livres. Para os autores, a economia e a liberdade estão intrinsecamente ligadas, pelo que o intervencionismo governamental deve ser reduzido ao mínimo. As teorias de ambos - que abarcam desde a redução da despesa estatal a políticas monetárias e sociais (educação, desemprego) - foram determinantes no nascimento do modelo económico hoje vigente. Mas até que ponto os autores foram bem interpretados? E em que medida a aplicação prática das suas teorias foi determinante para o modo como a economia mundial evoluiu nos últimos 30 anos? Para perceber o mundo de hoje temos de voltar atrás. E temos de reler, com atenção, a obra que para todos os efeitos mudou o curso da economia planetária.
 

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Páginas selecionadas

Conteúdo

Seção 1
Seção 2
Seção 3
Seção 4
Seção 5
Seção 6
Seção 7
Seção 8
Seção 23
Seção 24
Seção 25
Seção 26
Seção 27
Seção 28
Seção 29
Seção 30

Seção 9
Seção 10
Seção 11
Seção 12
Seção 13
Seção 14
Seção 15
Seção 16
Seção 17
Seção 18
Seção 19
Seção 20
Seção 21
Seção 22
Seção 31
Seção 32
Seção 33
Seção 34
Seção 35
Seção 36
Seção 37
Seção 38
Seção 39
Seção 40
Seção 41
Seção 42
Direitos autorais

Termos e frases comuns

Informações bibliográficas