Fogo pálido

Capa
Companhia das Letras, 2004 - 298 páginas
0 Resenhas
'Fogo pálido' é considerado o livro mais engenhoso e complexo de Vladimir Nabokov. Publicado depois de 'Lolita' (1955), quando o autor já era conhecido mundialmente, o romance tem estrutura de trama policial. Seu tema, porém, contrapõe-se ao tom detetivesco da narrativa - trata-se da análise de 'Fogo pálido', um poema de 999 linhas escrito pelo personagem John Francis Shade pouco antes de morrer. O poema, traduzido em rima e métrica, é a primeira parte do romance. A segunda transforma poesia em ficção - são os comentários sobre o poema, formulados por um amigo de Shade, Charles Kinbote, o delirante narrador do romance. Kinbote incentivara Shade a escrever 'Fogo pálido', que fala da vida do seu autor e da lendária terra de Zembla. Charles analisa trechos da obra e, de forma mirabolante, relaciona o texto a ele próprio - Charles, rei de Zembla.

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Informações bibliográficas