Feliz ano novo

Capa
Agir, 2010 - 151 páginas
1 Resenha
'Feliz ano novo', lançado em 1975, teve sua publicação e circulação proibidas em todo o território nacional um ano mais tarde, sendo recolhido pelo Departamento de Polícia Federal, sob a alegação de conter 'matéria contrária à moral e aos bons costumes'. O regime autoritário, que tentava à força encobrir os problemas que compunham a face negra do país, não suportou a linguagem dessa coleção de contos que podem traduzir ficcionalmente a verdadeira fratura exposta do corpo social.

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Comentário do usuário - Sinalizar como impróprio

O que se pode dizer, em feliz ano novo? Naquele ano, indicado para ser lido, por uma professora de português, num curso de eletrônica. Tempos difíceis de ler, literatura subversiva. Pois, naquele ano, descendo pelos fundo de um ônibus com sua namorada, sairam correndo por traz para não ter que pagar passagem, coisa de molecagem. De certo estava escrito. Ao descer correndo, quase em frente a uma livraria, lembrou da indicação da professora do livro... Ah! já que é quase ano novo. Lembrei, gata, tenho que comprar um livro ai para o curso... uma professora ai, bem esquerdona, indicou... não lembro o nome do autor... mas, éeeee.... Feliz ano novo. Vamlos lá... e vou te presentear com um livro que já te prometi... Aquele, que está na música! /Devolva o Neruda que você me tomou, e nunca leu./ Me promete. Esse vc valer... Confesso que vivi. Mas, estão falando muito do Feliz ano novo, acham que a repressão vai recolher esse livro... então... Livreiro! Você tem ai o livro Feliz ano novo... me diz o nove o autor, que não anotei aqui... - É o Rubem Fonseca -... é isso mesmo... mesmo. Tem ai? Saímos da livraria e fomos, com os dois livros, um deles com um título, que, por ser fim ano era bem sugestivo, e o outro já lido, presenteado a namorada, era tudo que eu queria. Enfim. Dito e certo, três dias depois, pós início de debates sobre Feliz ano novo... saiu a proibição e recolhimento do livro e todas as livrarias. Ficou para nós, uma grande admiração tanto pela professora de português, quanto pelo novo Escrito. Dai conheci Rubem Fonseca. E até hoje suas histórias, rondam minha cabeça. Até seus 90 anos são marcantes... e instigantes para reler Feliz ano novo. 

Outras edições - Visualizar todos

Informações bibliográficas