Dueto de Cores Nuas

Capa
Scortecci Editora - 172 páginas
A história, narra a dificuldade de Pétala e Branco de conciliar seu estilo de ser desprovido de formalidades cotidianas; com a 'realidade', que exige assimilação e adequação, e se impõe concreta e pragmática. Pél e Bran experimentam rompimentos e reconciliações. O excesso de paixão culmina com o desgaste da convivência, o que os afastam; e, por sua vez, a distância resulta em angústia quase insuportável, o que os reaproxima. Condenados a esse processo - continuarão dependentes? Vão amadurecer e seguir caminhos distintos? Há ineditismo na obra, que costura capítulos independentes; mas, que pela forte ligação dos protagonistas, resulta no formato de história unificada. 'Dueto', explora as liberdades da linguagem, para além de suas definições. Assim, o leitor, sente-se libertado pelo autor, para as inesgotáveis formas de sentir e interpretar.

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Informações bibliográficas