Da desconcentração à reconcentração industrial: a análise da relação entre a dinâmica do espaço e a dinâmica dos ramos industriais no município de São Paulo no final do século XX.

Capa
2004 - 177 páginas
0 Resenhas
O objetivo dessa pesquisa é de contribuir para o debate a cerca das transformações no espaço e na indústria que o desenvolvimento histórico do processo de industrialização brasileiro imprimiu. Evidenciamos a partir disso a relação entre a dinâmica do espaço e a dinâmica dos ramos industriais no município de São Paulo a partir da década de 70 até o fim do século. Mostramos que o município não se desindustrializou, como a maior parte das pesquisas apontam, mas se reestruturou industrialmente, apresentando uma estrutura por ramos distinta daquela do período auge da concentração industrial (até a década de 70). Essa estrutura distinta hoje é marcada pela presença do novo e do antigo. Antigos são aqueles ramos de desenvolvimento de longa data, com uma produção fordista e sem relação com os processos atuais de inovação tecnológica. Destas, permanecem no município os ramos que, no geral, apresentam um número reduzido de força de trabalho e são dependentes do mercado urbano de uma grande metrópole, como São Paulo. É o que acontece com os ramos de Editorial e Gráfica; e Vestuário, Calçados e Artefatos de Tecido. Novos seriam os ramos industriais que se desenvolveram mais recentemente no processo de industrialização brasileiro, possuem um padrão de produção pós-fordista e tem como principal característica à inovação tecnológica. Essas indústrias se reconcentraram no município de São Paulo na década de 90, devido à infra-es.

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Informações bibliográficas