Chão de peixes

Capa
Pequena Zahar, 2018 - 48 páginas
Inspirada nos haicais japoneses, Lúcia Hiratsuka pesca sons, imagens e sensações guardados bem lá no fundo da memória e, com a naturalidade e a delicadeza das pinceladas em tinta sumi, faz surgir a poesia que está na simplicidade do cotidiano. Em Chão de peixes ela nos convida a dar um novo sentido para a natureza que nos cerca. Entremeadas aos saltos do grilo no quintal, aos passos das formigas andando em fila, palavras sumiram, outras surgiram e se misturaram aos riscos e rabiscos do capim. Riscos que formam peixes, o chão que vira mar, lagartixa que vira lua, e até o tempo se torna outro...

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Informações bibliográficas