As pernas curtas da mentira

Capa
Moderna, 2002 - 63 páginas
3 Resenhas
Paulo Pinóquio mente. Mais do que isto, ele faz da mentira um modo de vida - no que é ajudado por seu imenso talento e inteligência. Sua história é narrada pelo amigo Mário. Os dois se conhecem quando Paulo vem morar no bairro e se torna seu colega de escola. Na aula, Paulo chama a atenção de todos por sua inteligência e seu talento. Quando a professora pede que os alunos escrevam uma redação, ele apresenta uma história muito bem narrada. Mas é um estudante relapso, que falta às aulas e vai mal nas provas, motivo pelo qual acaba desligado da escola. Opta, então, por enganar os pais - pretende fingir que continua cursando o colégio. Conta para isto com a ajuda de Mário, a quem convence com a história da suposta doença de seu pai. No começo, as coisas até funcionam, mas chega o momento em que Paulo deve apresentar em casa o boletim com as notas. Decide falsificar o documento, envolvendo no caso o empregado da gráfica que faz serviços para a escola, o qual imprime, clandestinamente, um boletim. Aí começa, a confusão - despedido, precisando de dinheiro, o rapaz da gráfica decide chantagear Paulo. Mário resolve ajudar mais uma vez o amigo e vai falar com o jovem chantagista. Mas tudo se resolve quando, por acaso, Mário encontra o pai de Paulo e descobre que ele não está gravemente doente. Bruno (pai de Mário) descobre a verdade e resolve ajudar a família de Tonia, com a condição que Paulo volte à escola.

De dentro do livro

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Comentário do usuário - Sinalizar como impróprio

Não é muito interessate, mas me entreteu durante toda a leitura.
Eu particularmente gosto da narrativa do Moacyr, mas o final me deixou a desejar.

Comentário do usuário - Sinalizar como impróprio

esse livro é um pouco chato mais vale apena porquê ajuda o pessoal que tem que fazer o resumo dele como eu

Termos e frases comuns

Informações bibliográficas