Amar é brincar: fundamentos esquecidos do humano do patriarcado à democracia

Capa
Palas Athena, 2004 - 272 páginas
As relações mãe-filho e os fundamentos da democracia a partir da noção de biologia do amor permeados pela expressão afetiva e lúdica são os temas essenciais tratados nesta obra, reconhecidos de maneira inédita a partir deste enfoque revelador, juntamente com o panorama das origens da cultura patriarcal europeia que culmina na profunda ignorância do que são os direitos humanos.

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Informações bibliográficas