A vez e a voz das crianças

Capa
Panda Books, 5 de jun. de 2020 - 200 páginas
A educadora e antropóloga Adriana Friedmann reúne nesta obra reflexões para avançarmos na construção de conhecimentos a respeito das diversas infâncias, de suas linguagens e culturas. O primeiro passo é reconhecer as crianças como atores sociais, propiciando-lhes espaços de expressão para que vivam plenamente suas infâncias a partir de suas expressões. O desafio que se abre para os adultos é, portanto, o de ressignificar ações adequadas aos interesses e necessidades dos diversos grupos infantis seja na família, na escola ou na comunidade. Como diz o antropólogo belga Jean-Pierre Rossie no prefácio da obra, "A mensagem fundamental de A vez e a voz das crianças é de não só respeitá-las e tornar-se aprendiz do que elas pensam, acreditam, comunicam e criam, mas também de respeitar seus segredos".
 

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Conteúdo

Seção 1
Seção 2
Seção 3
Seção 4
Seção 5
Seção 6
Seção 7
Seção 8
Seção 9
Seção 10
Seção 11
Seção 12
Seção 13
Seção 14
Seção 15

Sobre o autor (2020)

Adriana Friedmann é doutora em antropologia (PUC-SP), mestre em educação (Unicamp) e pedagoga (USP). Apaixonada pelas crianças e pelo brincar, atua, desde os anos 1980, como formadora, pesquisadora e consultora junto a fundações, ONGs, escolas, universidades e secretarias de educação, cultura e saúde. Atualmente desenvolve pesquisa com crianças, formando especialistas na escuta de crianças.

Informações bibliográficas