A Sociedade dos Indiv’duos

Capa
J. Zahar, 1994 - 201 páginas
1 Resenha
Composto de três ensaios interrelacionados, este livro aborda a relação entre a pluralidade de pessoas e a pessoa singular a que chamamos 'indivíduo'. O propósito de Elias, ao acoplar termos aparentemente antagônicos como sociedade e indivíduo, é promover a emancipação de um uso mais antigo, estabelecendo um novo modelo da maneira como os seres humanos individuais ligam-se uns aos outros numa pluralidade, ou seja, numa sociedade. Elias assinala que os indivíduos e a sociedade não são entidades estanques, mas apenas perspectivas diferentes de uma mesma instância. O cientista social ainda faz uma reflexão sobre as mudanças na maneira como a sociedade é compreendida, e até no modo como as pessoas que formam essas sociedades entendem a si mesmas; em suma, a auto-imagem e a composição social - aquilo que o autor chama habitus - dos indivíduos. A obra foi vencedora do prêmio europeu Amalfi de sociologia e ciências sociais em 1988.

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Comentário do usuário - Sinalizar como impróprio

Elias assinala os que e a sociedade não são entidade estanques, mas perspectivas diferentes de uma mesma instância. O cientista social ainda faz uma reflexão sobre as mudanças na maneira como sociedade é compreendida, e até no modo como as pessoas que formam essas sociedades entendem a si mesmas; em suma a auto- imagem e a composição social -aquilo que o autor chama habitus - indivíduos. A obra foi vencedora do prêmio europeu Amalfi de sociologia e ciências sociais em 1988. 

Outras edições - Visualizar todos

Informações bibliográficas