A construção da ordem: a elite política imperial ; Teatro de sombras : a política imperial

Capa
Civilização Brasileira, 2003 - 459 páginas
Um dos maiores clássicos da historiografia nacional está de volta às prateleiras. A construção da ordem e teatro das sombras, de José Murilo de Carvalho, são verdadeiros marcos. Indispensáveis pelo vigor e acuidade das análises críticas das elites políticas brasileiras no século XIX. José Murilo lança, ainda, nova luz ao Império Brasileiro, suas mazelas e desvarios. Publicados aqui em conjunto, os textos reunidos em A construção da ordem e teatro das sombras foram apresentados pelo autor como tese de doutorado na Universidade de Stanford, em dezembro de 1974. A primeira parte chegou ao mercado em 1980 sob o título de A construção da ordem: a elite política imperial. A segunda e última ganhou o nome de Teatro de sombras. A política imperial, e teve primeira edição em 1988. A presente edição devolve aos leitores esta obra de fôlego há muito esgotada, mantendo, do ponto de vista editorial, a organicidade do trabalho o que permite a toda uma nova geração de historiadores, cientistas sociais e leitores em geral o contato com uma obra fundamental para entender o Brasil atual. José Murilo de Carvalho utiliza a metáfora teatral para a caracterização do Império brasileiro, na esteira das observações de Joaquim Nabuco e Ferreira Vianna. Assim, oferece uma ótica especial para a releitura deste livro, ao sugerir uma reflexão que tome como referência tanto o texto propriamente dito quanto algo dos bastidores do trabalho: seu lugar na produção do autor e nos debates que configuram a historiografia brasileira. A construção da ordem e teatro das sombras, agora (re)lido em seu conjunto, permite uma análise densa do perfil das elites políticas brasileiras no século XIX, de sua composição e da relação que elas mantiveram com os partidos políticos imperiais, elementos que apontam para a compreensão dos protagonistas do enredo político do Império. A análise dos vários cenários em que a ação se desenrola, as províncias e a Corte, os espaços da política formal e aquele das representações simbólicas, o universo das instituições e o das questões morais relativas ao trabalho escravo e à política de terras. Tudo isso confere profundidade à ação dos distintos papéis sociais, ao mesmo tempo em que delineia a particular interpretação da construção da ordem escravista e da unidade no Império. Este livro mostra em sua organicidade novas facetas que, unidas ao brilhantismo e à profundidade já conhecidos de suas interpretações, fazem dele uma referência imprescindível para a compreensão das complexas relações entre Estado e Sociedade no Brasil. José Murilo de Carvalho é Ph.D. pela Universidade de Stanford, Estados Unidos. Professor titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro, foi pesquisador e professor visitante das Universidades de Oxford, Stanford, Califórnia, Leiden e da École des Hautes Études en Sciences Sociales, de Paris. Publicou, entre outros, os seguintes livros: Os bestializados, A formação das almas, Escritos de história e política e Cidadania no Brasil, o longo caminho. Este último, também pela Editora Record.

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Informações bibliográficas